O homem da árvore em breve fará uma cirurgia para remover a casca dele

ANÚNCIO
ANÚNCIO

J.R.R. Tolkien é mais famoso por escrever a trilogia O Senhor dos Anéis. Entre os muitos personagens que ele criou para a Terra-média estavam os Ents, gigantes árvores falantes que possuíam as capacidades mentais dos humanos. Na Terra, existem apenas três seres humanos que possuem a casca de uma árvore. Um desses indivíduos é Abul Bajandar, de 25 anos.

Tree Man Bangladesh

O homem-árvore mais famoso do mundo é Dede Koswara, 43 anos, morador da Indonésia. Seu caso foi destacado pelo Discovery Channel em um programa intitulado Treeman: Search For the Cure.

O Abul mais jovem tem exatamente a mesma condição, que é tecnicamente conhecida como Epidermodisplasia Verruciformis, mas comumente referida como “doença do homem-árvore”. O distúrbio se apresenta como uma série de verrugas semelhantes a cascas que crescem nas mãos, pés e rostos dos indivíduos afetados.

Não existe cura conhecida, e os casos são tão raros que os cientistas ainda estão trabalhando para entender por que a doença se desenvolve. Até agora, eles sabem que a condição resulta de uma extrema sensibilidade aos vírus do papiloma humano (HPV).

Tree Man Bangladesh

Enquanto os médicos continuam pesquisando o distúrbio, Abul e os outros homens das árvores sofrem extrema dor e desconforto. No caso de Bajandar, ele começou a desenvolver as verrugas há mais de uma década. No começo, ele não estava preocupado, mas rapidamente percebeu que era um problema que alterava a vida.

Quando havia apenas algumas verrugas semelhantes a latidos, ele tentou cortá-las. A dor o forçou a parar. Então, nos últimos quatro anos, as verrugas cobriram suas mãos e pés. Ele foi forçado a deixar o emprego como motorista de riquixás na província de Khulna, em Bangladesh.

Logo, ele não conseguiu se alimentar. Agora ele é completamente dependente da esposa de 21 anos e da filha de três anos para ajudá-lo a realizar tarefas básicas.

Tree Man Bangladesh

Depois de se tornar uma celebridade, com milhares de pessoas se reunindo para vê-lo em sua aldeia natal, o governo decidiu pagar por sua cirurgia. Ele foi transferido para o Hospital da Faculdade de Medicina de Dhaka, onde Samanta Lal Sen, cirurgião plástico, começará a queimar as verrugas com um laser.

Ele adverte que Abul precisará de pelo menos quinze operações para remover todos os onze quilos de verrugas que surgiram em seu corpo. Infelizmente, não há garantia de que as verrugas não voltem a crescer após a cirurgia.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Weird Asia News