Os novos segredos do corpo humano

A cada ano nós aprendemos mais sobre diversas coisas e não é diferente com nosso corpo. Essa máquina altamente complexa guarda muitos segredos que ainda estamos desvendando:




Porque nosso cérebro é cheio de curvas?

3018564-poster-1280-brain

O cérebro humano é estranho quando visto fora da proteção da cabeça. Essa forma bizarra sempre despertou a curiosidade de muitos cientistas, que buscavam a resposta para a maior pergunta de todas: “Por quê?”.

O primeiro passo na tentativa de desvendar esse mistério foi estudar o cérebro de outros seres vivos. A primeira pista veio do tamanho. Quanto maior era o cérebro do ser vivo, mais rugas ele tinha. Um rato, que possui um cérebro muitas vezes menor do o humano, tem esse órgão perfeitamente liso e conforme o tamanho bicho aumenta, crescem as rugas.

A primeira ideia para desvendar esse mistério dizia que o cérebro crescia dessa maneira porque algumas regiões se desenvolviam mais rápido do que as outras, criando a diferença. Mas essa não era a resposta. Depois, a aposta dizia que neurônios altamente ligados eram os responsáveis pela forma estranha de nosso órgão pensante.

Infelizmente, nenhuma dessas respostas estava certa. Mas agora a ciência encontrou o caminho. Nosso cérebro é desse jeito porque é composto de dois materiais similares, mas com uma diferença crucial. A massa cinzenta e a branca são os formadores do cérebro. As duas possuem rigidez semelhante, contudo sua taxa de crescimento difere. Usando esses dados, os cientistas finlandeses, comandados por Tuomas Tallinen, puderam criar uma simulação matemática e desvendaram o mistério.

Como os dois materiais crescem de maneira diferente, nosso cérebro acaba se enrugando devido as pressões geradas. Apesar dessa descoberta ser um grande passo para o entendimento de nosso principal órgão, os cientistas ainda sabem porque todo o mundo tem um grande sulco bem no meio da cabeça.




Cheiro de velho

5787814996_331faf9d6b_z

Alguma vez você já sentiu um cheiro estranho emanando de uma pessoa mais velha? Se a resposta é sim, pode parar de culpar o velhinho por ter esquecido o desodorante.

O corpo humano, naturalmente, tem um cheiro próprio. Esse odor é determinado por algo chamado complexo principal de histocompatibilidade, a mesma região do DNA responsável pelo sistema imunológico e reprodutivo. Mas o cheiro humano também sofre influência dos alimentos ingeridos. A ideia desse odor é ajudar na reprodução, pois ele nos ajuda a identificar o melhor parceiro.

Conforme vamos ficando velhos, o corpo começa a produzir uma substância chamada 2-nonenal, que tem um odor levemente gorduroso. Quanto mais velha uma pessoa fica, mas ele ganha esse cheiro ruim. Por isso, os velhinhos normalmente possuem um cheiro diferente de outras pessoas.




Envelhecendo em partes

Woman-young-old

Nosso corpo sempre é tratado como uma coisa só, mas ele é composto de muitos pedaços diferentes, que envelhecem em ritmos desiguais. A ciência descobriu, há pouco tempo, que os tecidos que compõem a mama das mulheres, envelhecem mais rápido. A diferença é tanta, que os seios femininos têm uma idade média três anos maior do que o resto do corpo. Isso é uma boa explicação para o motivo de tantas mulheres terem câncer de mama.

Esse estudo, feito por Dr. Lorenzo Magrassi, da Universidade de Pavia na Itália, trouxe uma outra descoberta ainda mais interessante. Nosso cérebro é feito de um tecido que envelhece muito mais devagar do que a média corporal, ou seja, se dependesse apenas do cérebro, nós viveríamos quase o dobro!

Para testar isso, os cientistas implantaram células cerebrais de ratos velhos em fetos e esperaram eles viverem normalmente. Quando as cobaias estavam a beira da morte, os pesquisadores examinaram os cérebros e notaram que as células transplantadas ainda estavam vivas. Ou seja, as células cerebrias foram capazes de sobreviver tranquilamente a “duas vidas inteiras”, mostrando que o problema para a vida mais longa não é a cabeça e sim o corpo.

Receba mais em seu e-mail
Topo