Múmia da Mongólia de 1100 anos ganha botas da Adidas

ANÚNCIO

Há pouco mais de um ano, os arqueólogos pareciam encontrar um viajante do tempo.

Os pastores na remota Mongólia ocidental informaram os cientistas sobre o corpo de uma mulher muito idosa.

ANÚNCIO

Imagens preliminares da mulher pareciam mostrá-la usando sapatos Adidas.

Após um ano de estudo, os arqueólogos descobriram alguns fatos estranhos sobre o corpo preservado.

adidas mummy mongolia time travel
Segundo especialistas do museu da cidade de Khovd, a múmia é o corpo de uma mulher de 30 a 40 anos.

ANÚNCIO

Sua causa de morte permanecerá incerta, mas todas as indicações sugerem traumatismo craniano grave.

No entanto, mesmo com esse dano ao corpo, ele permanece notavelmente bem preservado.

Isso é devido a dois fatores.

A primeira é que uma camada de líquido marrom pegajoso, semelhante a alcatrão, conhecido como Shilajit, cobria o corpo.

Segundo, o enterro do corpo a uma altitude de 9.200 pés nas Montanhas Altai preservou seu rosto, cabelos e roupas.

adidas mummy mongolia time travel
O mais proeminente entre seus bens são as botas tipo Adidas.

Devido ao frio e à neve da região, esses revestimentos foram extremamente bem feitos.

Depois de limpar as botas de feltro, os arqueólogos descobriram que o tecido contém listras vermelhas e pretas.

Além disso, existem fivelas de metal nos tornozelos com padrões intricados.

adidas mummy mongolia time travel

Galbadrakh Enkhbat, diretora do Centro de Patrimônio Cultural da Mongólia, proclamou que ela continua sendo o primeiro enterro turco intacto já descoberto na Ásia Central.

Embora o calçado dela pareça moderno, ele enfatizou que isso não é uma farsa e que o corpo tem 1.100 anos.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Weird Asia News

ANÚNCIO