Início Curiosidades

Mulher puxada para fora do caixão após ser erroneamente declarada morta

Uma mulher na América do Sul foi retirada de um caixão após ser declarada morta por engano.

Gladys Rodríguez de Duarte havia sido enviada para uma funerária em Coronel Oviedo, no Paraguai, e sua família foi informada de que ela havia morrido.

A mulher de 46 anos foi a uma clínica com queixa de pressão alta, mas apenas duas horas depois ela foi declarada morta.

No entanto, de acordo com relatos da polícia, os funcionários da funerária mais tarde descobriram que ela estava de fato muito viva.

A Sra. Duarte teria sido internada na clínica de San Fernando às 9h30 do sábado (11 de abril), onde foi atendida pelo Dr. Heriberto Vera, que a declarou morta menos de duas horas depois às 11h20.

A Dra. Vera citou a “CA do útero” como a causa da morte e mais tarde empregou os serviços da funerária Duarte e Hijos para recolher o corpo.

No entanto, os funcionários da funerária descobriram que a sra. Duarte ainda estava respirando e depois foi transferida para o Instituto de Seguridade Social (ISS) antes de ser transferida para a unidade de terapia intensiva de um hospital local.

O marido da sra. Duarte, Maximino Duarte Ferreira, apresentou uma queixa sobre os cuidados médicos que sua esposa recebeu.

Falando à rede de televisão paraguaia TV Aire, o Sr. Duarte disse: “Ela (a Dra. Vera) assumiu que ela estava morta e a entregou nua para mim como um animal com sua certidão de óbito. Ela nem a reviveu.

“Confiamos nela, é por isso que fomos lá. Mas eles a desconectaram e a passaram para a funerária”.

O Dr. Catalino Fabio é o diretor do hospital onde a Sra. Duarte está sendo atendida, e ele garantiu às pessoas que ela está em uma condição estável.

Os fatos do caso também foram enviados ao Ministério Público e está sendo aberta uma investigação.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ladbible