Minilua

Monte a sua matéria: Quadrinhos como arte #162

E lembrando, mais uma vez, que todos os temas são aceitos: política, esporte, religião… O e-mail de contato: equipe@minilua.com! A todos, uma excelente leitura!

Quadrinhos como arte

Por: Jamildo Costa

Os quadrinhos, como um todo, utilizam: 3ª Arte – Pintura e cor, 6ª Arte – Literatura e palavra, 11ª Arte – Arte digital (atualmente).

A evolução das HQs cresceu junto ao movimento Pop, hoje os quadrinhos são muito utilizados pela indústria (filmes, bonecos, animação, etc.).

Na Era de ouro, por exemplo, era muito comum ver poucos personagens, pinturas ruins e histórias pouco significativas. A Era de ouro surgiu no Action Comics número 1 e, com isso, uma verdadeira explosão de super-heróis, terminando, logo após, quando um psicólogo Dr. Fredric Wertham decide criminalizar as HQs e, com isso, o aparecimento da Comics Code Authority.

A era de prata, por sua vez, apareceu quando a editora DC Comics publicou “Showcase 4”, modernizando o Flash, e popularizando os super-heróis novamente, e graças ao trio, Jack kirby, Steve Ditko e Stan Lee, da Marvel, (que dariam uma nova característica aos quadrinhos) os personagens passam a ter uma identidade própria: não eram perfeitos, tinham problemas como trabalhar, pagar contas e estudar para provas de matemática.

Era de bronze: Neste período, não se achava muito graça em super-heróis que podiam fazer de tudo. Então, uma explosão de heróis sem poderes ou anti-heróis torna-se uma constante.

A era moderna das revistas em quadrinhos deu um boom em 1970. Os quadrinhos em continuidade tiveram um aumento de complexidade, exigindo que os leitores gastassem mais em revistas para chegarem ao final da história. O preço das revistas subiu bastante, havendo inclusive falta de papel nos Estados Unidos.

<-- /home/edenilson/web/minilua.com/public_html/wp-content/cache/static/https/minilua.com/monte-a-sua-materia-quadrinhos-como-arte-162/amp/index.html //-->