Monte a sua matéria: As maiores mancadas da Marvel (parte III) #147

E sim, para participar, é muito fácil. Para tal, envie o seu texto: equipe@minilua.com! A todos, uma excelente leitura!




As maiores mancadas da Marvel (parte III)

Por: Marvelunático

marvel 2

Quando falamos em histórias em quadrinhos, super-heróis e vilões, não há como se esquecer da criadora de vários dos mais famosos personagens, como Homem-Aranha, Hulk, Homem de Ferro, Capitão América, Wolverine, Motoqueiro Fantasma, entre muitos outros.

A Marvel Comics recebeu o apelido de House of Ideas (Casa das Ideias), não por acaso. Porém, até mesmo a editora líder em vendas no segmento de super-heróis comete as suas “mancadas”.

Abaixo você confere a continuação com as histórias mais catastróficas já publicadas pela Marvel Comics:

6 - Os Supremos 3 (2008) e Ultimatum (Novembro 2008 - Julho 2009)

ultimate

No ano 2000, a Marvel iniciava o selo Ultimate. Este era um novo universo Marvel, criado para as novas gerações de leitores de quadrinhos, dando um novo ponto inicial às histórias. Assim, os novos leitores não ficariam confusos sobre as origens e anos de histórias dos personagens. O título mais popular e bem sucedido foi, com certeza, Ultimate Spider-Man.

O selo Ultimate contava ainda com sua própria versão dos Vingadores, chamados de Os Supremos. Estes foram tema de 3 séries curtas: Os Supremos, Os Supremos 2 e Os Supremos 3. As duas primeiras foram um grande sucesso, responsável por trazer muitos novos leitores. Mas aí entrou em ação a “maldição das trilogias”, que tem assombrado a Marvel há um tempo.

Em uma trama confusa, Feiticeira Escarlate é assassinada, Os Supremos enfrentam suas cópias andróides e Mercúrio também é supostamente assassinado. De alguma forma, Dr. Destino estava por trás de tudo isso.

ultimate page

Os Supremos 3 é uma série atormentada, com ilustrações esquisitas, diálogos estranhos e caracterizações grotescas. Parece que Os Supremos 3 estava nos preparando para uma atrocidade maior, que seria o arco Ultimatum.

Ultimatum

ultimatum post

Com a morte de seus dois filhos (Feiticeira Escarlate e Mercúrio), Magneto se volta contra todo o mundo e quase destrói a Terra toda. Aliás, Mercúrio não estava morto, mas e daí? O importante é destruir a Terra! E falando em mortes, em Ultimatum muitos personagens queridos dos Supremos morrem, completamente fora de cena. Para falar a verdade, metade dos personagens do universo Ultimate morre, como o Demolidor, Ciclope, Dr. Destino, Dr. Estranho, Emma Frost, Homem Formiga, Fanático, Wolverine, Thor, Professor Xavier, Magneto e Vespa. A morte de Vespa foi uma das mais macabras, sendo canibalizada por Blob. Além disso, Magneto quebra o pescoço de Xavier e retira o adamantium dos ossos de Wolverine.

Podem culpar Jeph Loeb, escritor responsável pelas histórias. Assim como Chuck Austen, citado na parte 2, Jeph conseguiu arruinar todo um trabalho que vinha dando certo. Assim, a Marvel teve de re-lançar o Universo Ultimate. Porém, nem Chuck Austen, nem Jeph Loeb são tão odiados pelos fãs quanto Joe Quesada. Você entenderá o porque no último item. Mas antes, vejamos outra história controvérsia que era pára ser uma ideia fantástica, mas terminou numa mancada tremenda.
7 - Guerra Civil (Junho 2006 - Janeiro 2007)

capitão américa

Acidentalmente um grupo de heróis explode uma parte de Stamford, Connecticut, durante uma luta. 600 civis morrem, incluindo 60 crianças. Isso gera um caos enorme, levantando novamente a questão do registro dos mutantes. Assim, os heróis teriam de tomar uma difícil decisão: registrar suas identidades e se tornarem funcionários federais, não mais justiceiros sem superior, ou encarar um processo e perseguição por parta das autoridades.

Metade da comunidade, de heróis, liderada pelo Homem de Ferro, encara o registro como a decisão sensata a se tomar. Mas a outra metade, liderada pelo Capitão América, acredita que um registro forçado é uma violação dos direitos civis, levando em conta também o fato de que revelar suas identidades colocaria em risco seus familiares e amigos.

Assim estava desenhada uma ótima história. Estava…

Ao invés de tentar persuadir os demais a aderir ao registro, Homem de Ferro e Sr. Fantástico tem a brilhante ideia de criar um clone robótico de Thor, fazendo este atacar o campo dos heróis contra o registro. O herói Golias morre durante a luta. Começava a guerra entre as duas partes.

A história foi tão forçada que os escritores não se preocuparam em deixar isso bem evidente. O Homem de Ferro e seus aliados simplesmente caçaram os demais como animais, trancafiando-os e lançando numa outra dimensão sem nenhum julgamento justo.

Para completar, quando finalmente o Capitão América resolve se render de maneira heróica, para evitar ainda mais violência, o mesmo é baleado e morto na escadaria de um tribunal, sem nenhuma necessidade.

civil

Como se a própria saga não tivesse sido perturbadora o bastante, Guerra Civil ainda deu a deixa para a história mais odiada na história dos quadrinhos. Sim, mais odiada até mesmo que a história ridícula sobre o estupro da Miss Marvel, os X-Men de Chuck Austen e até mesmo a traição de Gwen Stacy com o Duende Verde!

Em Guerra Civil, os heróis pró-registro convenceram Peter Parker, até então dividido, a revelar sua identidade em público. O que temiam Capitão América e os outros aconteceu. Tia May leva um tiro e fica à beira da morte. O que nos leva a ultima mancada, porém a maior de todas.
8 - Um Dia a Mais (Novembro 2007 - Janeiro 2008)

um dia

Após a morte de Gwen, Peter acaba se apaixonando perdidamente pela ruiva mais querida dos quadrinhos, Mary Jane Watson. O casamento dos dois foi um dos maiores eventos na história da Marvel. Durante anos, Peter Parker e Mary Jane eram considerados “O Casal dos Quadrinhos”.

Até que um belo dia, Joe Quesada, editor-chefe da Marvel, decidiu que o Homem-Aranha não deveria mais estar casado. Na sua cabeça, estar solteiro se enquadrava melhor na “personalidade” do herói. E daí que ele estava casado com Mary Jane por mais de 20 anos? Isso não importou para Quesada. A catástrofe estava planejada e nada poderia impedir Joe Quesada.

Mas ele ainda não estava feliz em destruir um dos casais mas amados e famosos dos quadrinhos. Uma simples briga, culminando num divórcio, não era o bastante para Quesada. E foi dessa maneira que Um Dia a Mais, a maior afronta a história do Aracnídeo, foi publicada!

Após tentar de todas as maneiras salvar a vida de sua tia, Peter se vê desolado. Nem mesmo Tony Stark, o Homem de Ferro, custeando o tratamento, ou a ajuda do Dr. Estranho para que Peter voltasse no tempo e tentasse impedir os acontecimentos, nada foi o suficiente para salvar Tia May. Porém, surge o demônio Mephisto na história. Ele informa a Peter que sua tia tem apenas 24 horas de vida, mas que pode salvá-la. Qual a condição? Que para isso ele sacrifique seu casamento com Mary Jane! Uau! Faz todo o sentido…

um dia 2

Peter decide não tomar nenhuma decisão sem consultar Mary Jane. Assim, Mephisto dá a eles um dia a mais para pensar no assunto. Uma observação: Peter havia encontrado sua tia antes, no mundo espiritual, quando ela mesma pediu que Peter a deixa-se ir em paz e que ele fosse feliz ao lado de Mary Jane. Mesmo assim, eles decidem sacrificar seu casamento. Mephisto, que pode manipular os acontecimentos da Terra, simplesmente apaga o casamento dos dois, fazendo com que ambos voltem no tempo onde não se casaram, Harry Osborn não está morto e ambos não se lembram mais do que aconteceu. A identidade do Homem-Aranha, revelada em Guerra Civil, é esquecida.

Depois disso, Joe Quesada se tornou a pessoa mais odiada na história dos quadrinhos. Vaiado e xingado pelos fãs onde quer que fosse. Ele mesmo admitiu que perdeu muitas noites de sono por conta disso. Nem Duende Verde, nem Dr. Octopus, o maior inimigo do Aranha com certeza é Joe Quesada!

O estrago já estava feito, mas podia ser corrigido! Assim, veio One Moment In Time.
One Moment In Time (2010)

one moment

As pontas soltas que ficaram sem explicação em Um Dia A Mais foram esclarecidas em One Moment In Time. Por exemplo: o que fez Mephisto para impedir o casamento de Peter e Mary Jane? Foi revelado que o demônio libertou um poderoso inimigo que quase mata Peter. Assim, ele não comparece no próprio casamento, deixando Mary Jane no altar. Mary Jane pede que Peter deixe de ser um herói, dedicando-se apenas a seu casamento. Como ele rejeita, ambos ficam anos sem se falar. Daí para frente tudo ocorre da mesma forma (lembre-se que a história volta no tempo, mais precisamente, antes da Guerra Civil), até os eventos da Guerra Civil.

A identidade de Peter é revelada e Tia May é baleada. Mas, ao invés de recorrer ao demônio, a solução vem de um feitiço do Dr. Estranho. Todos esquece a identidade do Homem-Aranha, Tia May não morre e nada de pacto. Porém, como Peter deixou Mary Jane no altar, os dois não estão mais casados. One Moment In Time é um reencontro, um momento para que Peter e Mary Jane acertem as coisas. Com uma garrafa de vinho, eles conversam por bastante tempo. Acabam resolvendo sua situação, como amigos. Casamento ainda não, mas quem sabe a história não retorne ao que era antes. Pelo menos One Moment In Time conseguiu dar certo esclarecimento ao desastre que foi Um Dia A Mais. Também não teve muita rejeição por parte dos fãs.

Depois de tudo, tomara que a Marvel aprenda e pare de perturbar o pobre Homem-Aranha, que já sofreu demais. Aliás, tomara que comecem a levar mais a sério as histórias que tanto cativaram leitores ao longo de décadas, bem como os personagens épicos que pertencem a editora.

Enfim, apesar de algumas “mancadas”, nada tira da Marvel Comics sua posição de importância no ramo dos quadrinhos. E já que mencionamos o ramo dos quadrinhos, na minha opinião, mesmo dando umas gafes às vezes, a Marvel continua tendo superioridade em relação as demais editoras, por tudo que representou e ainda representa para os leitores. E para os fãs, a Marvel é e sempre será a eterna Casa das Ideias!

Receba mais em seu e-mail
Topo