Monte a sua matéria: As diferentes vertentes do rock #81

Bem, e para participar, é muito fácil: Para tal, envie o seu texto para: equipe@minilua.com! A todos, uma excelente leitura!




As diferentes vertentes do rock

Por: Zulmar Neto 

guitarra_fogo

Para entender as diferentes vertentes do Metal e do Rock, vamos imaginar uma situação e seus respectivos desfechos na abordagem de cada estilo:

“No alto do castelo, há uma linda princesa - muito carente - que foi ali trancada, e é guardada por um grande e terrível dragão…”

O Rock n’ Roll: O protagonista chega no castelo num cavalo alado branco, escapa do dragão, salva a princesa, fogem para longe e fazem amor.

O Heavy Metal: Ele chega no castelo numa Harley Davidson, mata o dragão, enche a cara de cerveja com a princesa e depois transa com ela.

O Trash Metal: Ele chega no castelo, duela com o dragão, mata o dragão, cospe em seu cadáver, salva a princesa e transa com ela.

O Power Metal: Ele chega com uma hoste de 10 mil homens, manda que os arautos toque seus clarins e estendam seu estandarte, entra com seu cavalo branco, brandindo sua espada que tem milhares de nomes nas línguas de homens, elfos e duendes e sua armadura prateada. Ele mata o dragão, e volta para seu palácio com uma harpa compondo canções para seus feitos.Depois enche a princesa de tédio com autos-elogios e contos de seus antepassados e transa com ela.

O Folk Metal : Ele chega acompanhado de vários amigos e duendes tocando acordeon, alaúde, viola e outros instrumentos estranhos. Fazem o dragão dormir depois de tanto dançar, e vão embora, sem a princesa, pois a floresta está cheia de ninfas, elfas e fadas.

O Viking Metal: Ele chega em um navio, mata o dragão com um machado, assa e come. Estupra a princesa, pilha o castelo e toca fogo em tudo antes de ir embora.

O Death Metal: Ele chega, mata o dragão com um urro gutural, transa com a princesa, mata a princesa e vai embora.

O Black Metal: Chega de madrugada, dentro da neblina. Mata o dragão e empala em frente ao castelo. Sodomiza a princesa, a corta com uma faca e bebe o seu sangue em um ritual até matá-la. Depois descobre que ela não era mais virgem e a empala junto com o dragão.

O Grindcore: Chega, mata o dragão. Sobe no castelo, transa com a princesa e a mata. Depois transa com ela de novo. Queima o corpo da princesa e transa com ele de novo.

O Splatter: Chega, mata o dragão, abre-o com um bisturi. Sodomiza a princesa com as tripas do dragão. Abre buracos nela com o bisturi e estupra cada um dos buracos. Tira os globos oculares da princesa e estupra as órbitas. Depois mata a princesa, faz uma autópsia, tira fotos, e lança um álbum cuja capa é uma das fotos.

O Doom Metal: Chega no castelo, olha o tamanho do dragão, fica deprimido e se mata. O dragão come o cadáver do protagonista e depois come a princesa.

O White Metal: Chega no castelo, exorciza o dragão, converte a princesa e usa o castelo para sediar mais uma “Igreja Universal do Reino de Deus”.

O New Metal: Chega no castelo se achando o bonzão e dizendo o quanto é bom de briga. Quer provar para todos que também é foda e é capaz de salvar a princesa. Acha que é capaz de vencer o dragão; perde feio e leva o maior cacete. O New Metal toma um prozac e vai gravar um disco “The Best Of”.

‘O Grunge: Chega drogado, ele mostra Come as you are e o dragão vira grunge fica triste quando descobre que o Kurt já morreu dá heroína para o dragão que se mata com um tiro na cabeça (porque cortar os pulsos é coisa de emo). Encontra a princesa, conta para ela sobre a sua infância triste. Ela fica deprimida se droga junto com ele, fazem amor ai ela faz uma banda com ele que faz sucesso depois ele se mata (só porque o Kurt Cobain também se matou).O protagonista grunge sofre uma overdose de heroína.

O Rock Psicodélico’: Chega de moto fumando um baseado e oferece para o dragão, que logo fica seu amigo. Depois acampa com a princesa numa parte mais afastada do jardim e depois de muito sexo, drogas e rock n’ roll, tem uma overdose de LSD e morre sufocado no próprio vômito.

O Punk’: Cospe no dragão, joga uma pedra nele e depois foge. Picha o muro do castelo com um “A” de anarquia. Faz um moicano na princesa e depois abre uma barraquinha de fanzines no saguão do castelo.

O Emo’: Chega ao castelo e conta ao dragão o quanto gosta da princesa. O dragão fica com pena e o deixa passar. Após entrar no castelo ele descobre que a princesa fugiu com o protagonista Heavy Metal. Escreve uma música de letra emotiva contando como foi abandonado pela sua amada e como o mundo é injusto.

O Progressivo’: Chega, toca um solo virtuoso de guitarra de 26 minutos. O dragão se mata de tanto tédio. Chega até a princesa e toca outro solo que explora todas as técnicas de atonalismo em compassos ternários compostos aprendidas no último ano de conservatório, com tapping, sweep picking, ligados, palhetada alternada, harmônicos naturais e artificiais; ele chama Yngwie Malmsteen e Kiko Loureiro e lançam um CD. A princesa foge e vai procurar o Heavy Metal.

O Hard Rock’: Chega em um Dodge Charger laranja, com duas loiras peitudas e tomando Jack Daniel’s. Mata o dragão com uma faca e faz uma orgia com a princesa e as loiras.

O Glam Rock’: Chega no castelo. O dragão ri tanto quando o vê que o deixa passar. Ele entra no castelo, rouba o hair dresser e o batom da princesa. Depois a convence a pintar o castelo de rosa e a fazer luzes nos cabelos.

O Folk’: Entra pelos fundos do castelo. O dragão fica com pena de bater em um nerd franzino de óculos e deixa ele passar. A princesa não aguenta ouvir ele falando de moda e cinema, e foge com o protagonista Heavy Metal.

O Maggot’: Chega no castelo se achando o fodão e dizendo o quanto é bom de briga, e quando chega na frente do dragão leva a maior surra. Ele depois usa Hipoglós e Mertiolate e vai gravar um disco “The Best Of”.

Fonte: Whiplash

Receba mais em seu e-mail
Topo