Minilua

Os mistérios da alquimia

Você já deve ter ouvido falar de alquimia e alquimistas, mas o que será que essa ordem fazia e quem eram seus membros?

De onde vieram?

A alquimia é uma arte antiga. Sua origem remonta a Mesopotâmia e Egito Antigo. Seu ápice ocorreu na época de Alexandre, o Grande, que deu força aos estudos dos alquimistas, pois ele queria encontrar a fonte da juventude e viver para sempre.

Quando o cristianismo começou a ganhar força, a alquimia foi tratada como bruxaria e seus praticantes eram queimados nas fogueiras da Inquisição. E, para piorar tudo, os alquimistas eram conhecidos por usarem enxofre, uma substância com um cheiro bem característico de ovo podre. Por isso era complicado para eles se esconderem, afinal seu cheiro lhes entregava. Muitos acabaram sendo mortos e queimados graças a esse elemento, que, além de ter mal cheiro, era considerado coisa do Diabo pela Igreja.

O que é alquimia?

A alquimia é uma espécie de ciência que usa magia e coisas sobrenaturais. Os alquimistas eram cientistas que utilizavam a observação para descobrir coisas novas, mas suas crenças religiosas e mágicas influenciavam seu trabalho também.

A alquimia tinha como grande objetivo transformar outros metais em ouro, criar um remédio que curasse todas as doenças, chamado por eles de Elixir da Longa Vida, e/ou encontrar a famosa pedra filosofal (que não era bem uma pedra).

Eles acreditavam em transformação de materiais porque sua ordem seguia o pensamento de Aristóteles. Esse famoso filósofo dizia que todas as coisas existentes eram formadas por quatro elementos básicos: água, terra, ar e fogo. Assim, para criar qualquer matéria, seria necessário apenas colocar a quantidade certa desses elementos e conseguir o que se desejava.

A pedra filosofal

O estudo mais famoso dos alquimistas é a pedra filosofal. Ela era algo (não necessariamente uma pedra) que traria a vida eterna, boa saúde e que poderia também transformar metais em ouro. Só que, obviamente, tal coisa jamais foi feita ou encontrada.

Mesmo com essas loucuras, os alquimistas são os pais da medicina moderna, porque suas pesquisas e estudos em busca de uma cura para tudo trouxeram vários avanços para a medicina.

Homunculus

Outra tentativa frustrada dos alquimistas foi a criação de vida a partir de objetos inanimados. Essa ideia, provavelmente, vem da cultura judaica, que fala de um ser mágico, o Golem, que ganhava vida através da magia, mesmo sendo feito de pedra.

Descobertas dos alquimistas

Apesar de suas crenças sobre química e funcionamento do mundo se mostrarem diferente da realidade na qual vivemos, os alquimistas fizeram grandes progressos e ajudaram a ciência moderna com várias descobertas:

– Paracelso, conhecido também como Phillipus Aureolus Theophrastus Bombastus von Hohenheim, foi descobridor do zinco.

– Roger Bacon foi quem descobriu o “zoom”, pois ele notou que lentes poderiam ser usadas para “aproximar” objetos.

– Raimundo Lúlio foi quem criou o bicarbonato de sódio.

Abu Musa Jabir ibn Hayyan, também conhecido como Gaber, foi quem descobriu os primeiros métodos de destilação e cristalização.

Maria, a Judia, foi a alquimista que supostamente criou o método de Banho Maria, que usamos até hoje para aquecer coisas lentamente.

 

Siga Diego Martins no Google+: gplus/diegomartins

Ou adicione no Facebook: http://www.facebook.com/diegominilua

Faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/