Mergulhando no lago de crocodilos: suicídio ao estilo tailandês

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Uma mulher tailandesa de 65 anos chamada Wanpen Inyai cometeu suicídio ao mergulhar em um lago de crocodilos nas proximidades de Bangkok.

O infeliz evento ocorreu durante o horário de funcionamento na Samutprakarn Crocodile Farm, uma atração turística onde os visitantes podem alimentar os crocodilos que pululam de uma passarela com cercas de apenas alguns metros de altura.

De acordo com Preecha Iam-nui, policial do departamento de polícia de Samut Prakan, a mulher tirou os sapatos antes de pular no meio da lagoa – aproximadamente três metros de profundidade – de um ponto de descanso na passarela.

“A irmã dela disse que a vítima estava sofrendo de estresse e depressão”, disse Preecha.

samutprakarn-crocodile-farm

Da mesma forma, Uthen Youngprapakorn, diretora administrativa da fazenda de crocodilos, disse que Wanpen provavelmente tinha a intenção de cometer suicídio porque foi sozinha à fazenda.

Segundo fontes, a família de Wanpen também acredita que a morte foi um suicídio e não tomou medidas legais contra o operador da fazenda.

O Samutprakarn Crocodile Farm & Zoo se descreve como “a maior fazenda de crocodilos do mundo”.

Fundada em 1950, ela afirma ter mais de 100.000 crocodilos em seus 300 acres. Além de promover a conservação da vida selvagem através da fazenda de crocodilos, o Samutprakarn também organiza eventos de luta com crocodilos e shows de elefantes.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Weird Asia News