Saiba o que é o mercado de food service e como esse pode ser um negócio lucrativo

ANÚNCIO

A gente não precisa ir muito longe para ver que o mercado de food service está crescendo a passos bastante largos aqui no Brasil. Logo, é visto pelos novos empreendedores como um tipo de negócio com grande possibilidade de lucro.

No entanto, você sabe exatamente o que é esse mercado, como ele funciona e de que modo pode se tornar uma ideia de negócio lucrativo para você? Abaixo, nós vamos trazer aqui várias definições que podem te ajudar na hora de compreender o food service.

ANÚNCIO

O mercado de alimentos

Os dias de hoje são bem corridos para a maioria das pessoas no mundo todo. É um verdadeiro corre-corre para lá e para cá. Logo, se a gente trouxer essa vida moderna para o assunto da alimentação, o que vamos ter é uma mudança de rotina.

Logo, se antes tínhamos a ideia de uma sala de jantar grande para aconchegar a família toda, saiba que atualmente isso é bem raro de acontecer. Ao contrário, cada um tem um horário para comer – justamente por conta dessa rotina mais veloz.

Ao mesmo tempo, a gente vê que um segmento tem se tornado cada vez mais importante, como é o caso das empresas de refeições. Sendo assim, a Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (Abia) sempre divulga dados sobre isso.

ANÚNCIO

Um deles mostrou que 1/3 dos gastos do brasileiro vai para a compra de alimentos. E a gente também acaba vendo isso em outras áreas, como no mercado acionário. Recentemente, a Minerva (BEEF3) divulgou um recorde de faturamento, como apareceu na Folha Capital.

O food service

Com essa simples explicação, a gente chega justamente nesse novo nicho que tem surgido dentro do mercado de alimentação, o food service. Na prática, a gente tem uma definição simples, que passa por algo como “serviço de alimentação”.

Muita gente também acaba usando esse termo para definir um segmento de negócio que engloba lanchonetes, bares, restaurantes e todas as outras empresas que servem refeições prontas diariamente, como marmitas e marmitex (e as famosas quentinhas).

Sabendo disso, a gente também não deveria ignorar alguns sub mercados que acabam sendo resultantes do food service, como o de equipamentos, insumos e a distribuição de produtos para todos esses estabelecimentos que preparam e fornecem essas refeições.

Para que você entenda de fato esse mercado, e de que forma ele pode ser uma ideia de ouro para você, nós vamos trazer aqui alguns diferenciais e algumas histórias para você se inspirar.

A constante atualização do mercado

Ângelo Máximo é um empreendedor desse ramo. Ele entrou há mais de 3 décadas no mercado da gastronomia. Atualmente, vê como diferencial do seu estabelecimento a atualização que mantém sobre os pratos. Além da música.

Música? Isso mesmo. Ele alia ela como diferencial para atrair clientes. Assim, atualmente possui 2 restaurantes na cidade de São Paulo. E garante que o sucesso tem tudo a ver com essa frequente atualização do estabelecimento – seja visando alimentos ou repertórios.

Há alguns anos, ele deu uma entrevista para uma revista, que foi lançada na internet. Veja um trecho do que ele disse: “Eu procuro estar por dentro de tudo o que está relacionado ao ramo de gastronomia e alimentação”.

E completa, afirmando que “todos os meus funcionários passam por treinamentos para se manter atualizados também. Isso vai desde os cuidados fundamentais da cozinha até a manipulação dos alimentos”, afirma.

Curiosamente, saiba que os restaurantes Ângelo Grill funcionam como buffet por quilo. Ou seja, o cliente paga com base no que consumir, considerando o peso. “Um restaurante como o meu tem fluxo permanente de pessoas, pois não vendemos a refeição por um preço fechado”.

As montagens dos pratos típicos

Agora, para ganhar dinheiro no mercado de food service, você não precisa ficar preso ao buffet, que vende por quilo. Outra empreendedora do ramo, Elizabeth Kamie, por exemplo, tem um restaurante que serve refeições a la carte.

Além desse tipo de refeição que é servida, a empresária que está no mercado há mais de 3 décadas, também, diz que o seu restaurante (chamado de Colher de Pau) tem como diferencial o fato de oferecer pratos típicos. Ou seja, você encontrará frutos do mar e comidas do Ceará.

Assim, ela garante que esse é “um pedacinho do Nordeste em São Paulo”.

Inclusive, para quem está iniciando nessa área, Elizabeth dá algumas dicas se chegar ao sucesso: “Procure inovar sempre, seja no cardápio ou nos serviços oferecidos. Atentar para as estações do ano também pode ser um diferencial”, comenta.

Um negócio lucrativo?

Além das dicas que conseguimos tirar acima, dos 2 donos de restaurantes, saiba que também há outras formas de você conseguir entender como esse pode ser um negócio lucrativo para você – isso também vai além dos números do setor, que só aumentam.

Assim sendo, temos como ideia a de você analisar quais são as tendências do food service. Se você está curioso, anote aí algumas delas: alimentação saudável, refeições personalizadas, experiências, cozinhas exóticas e os produtos artesanais.

Essas 5 dicas são realmente eficazes para emagrecer de forma saudável

E como podemos notar, isso tudo tem a ver com o que falaram os empresários, sem contar ainda que hoje em dia temos um poder incrível nas mãos que são provenientes nas novas tecnologias, das redes sociais e de toda a internet.

mercado de food service

Aqui no Brasil fala-se muito em poder de compra das várias classes sociais, o que implica em considerar que você pode pensar em vários perfis de públicos, também. Pense nisso.

ANÚNCIO