Melhores games de todos os tempos #40: CV: Symphony of the Night

Semana passada falamos sobre o grande clássico, que surgiu como anime na TV e virou um dos jogos mais consagrados do PS1: Yu-Gi-Oh! Forbidden Memories. Hoje falaremos sobre um game que tornou referência de uma das séries de maior sucesso de todos os tempos:

castlevania_sotn

Em uma época onde os jogos em 3D eram a grande sensação do momento, a Konami decidiu ir contra a maré e apostar na criação de um game em 2D, mas ao contrário do fracasso que isso poderia ocasionar, houve sim um grande sucesso,Castlevania-_Symphony_of_the_Night_-_1997_-_Konami que mostrou algo para todos: gráficos não são mais importantes do que uma boa jogabilidade.

Assim surgiu no PS1 o famoso Castlevania: Symphony of the Night, um jogo que ao mesmo tempo era conservador (mantendo o 2D dos seus antecessores) e inovador (trazendo uma mapa aberto e características claras de RPG). A série Castlevania já era bastante conhecida, possuindo 12 jogos antes do lançamento do SOTN, por isso o game já tinha seus traços básicos bastante marcados.

Os games mais antigos eram de fases, muito diferente do que ocorreu com o Symphony, que se passava em cenário “único”, sendo possível andar em todo o castelo como uma fase enorme. Outra característica nova que moe 150411 samplesurgiu nesse jogo foi o famoso ganho de experiência que gerava um aumento de level, algo bastante comum nos RPG’s.

Mesmo tendo gráficos 2D, Castlevania não fazia feio, pois as possibilidades existentes no PS1 davam ao desenvolvedores muitas ferramentas que não existiam nos consoles mais antigos. Quem jogou SOTN sabe que os cenários e os personagens eram muito bem detalhados, com efeitos bem criados e uma jogabilidade de dar inveja a muitos outros jogos.

Outro ponto forte desse jogo era sua duração, pois era possível jogar por muito tempo sem conseguir completar todo o mapa (normal e de cabeça para baixo), além disso, existia um número enorme de itens, que para serem todos coletados, ocupava muitas e muitas horas na frente da TV.

paledim_sotnglitch

Todos esses pontos tornaram Castlevania: Symphony of the Night em um dos games mais completos e viciantes que existem. Afinal ele era um arcade, que possuía características de RPG’s, tinha uma história muito boa e permitia que os jogadores passassem muito tempo antes de conseguir completar tudo que existia.

O sucesso dele fez com que versões fossem lançadas para Xbox360 e para PS3, além de uma “releitura” para PSP.

PSX010Play2DGame

Para matar a saudade desse grande clássico fiquem com alguns vídeos:

Intro

Gameplay

Final

Comparação da Versão original com a versão refeita para PSP

Enganando a morte

Reaja! Comente!
    Topo