O melhor do Classic Rock #6

46 - Boys Don’t Cry - The Cure: Nos anos 80, um dos temas mais recorrentes. Relembrado, todavia, ao lado dos hits “In Between Days” e “Close To Me”.

47 - There Is a Light That Never Goes Out - The Smiths: Sem dúvida, uma das mais belas composições. Em sua base, a genialidade da dupla Morrissey e Marr.

48 - Walk Away - Sisters of Mercy: Dentro da cena gótica, a sua rápida difusão. Com ela, o advento dos clássicos: “Black Planet” e “Lucretia My Reflection”.

49 - Revolution - The Cult: Para muitos, o maior hit do grupo. Difundido, sobretudo, em países como o Brasil, Estados Unidos e Inglaterra.

50 - Eye of The Tiger - Survivor: Em “Rocky III”, um dos temas centrais. Neste, destaque para as atuações de Talia Shire e Sylvester Stallone.

51 - More Than a Feeling - Boston: Na Billboard, a sua maior popularização. Nela, o quinto lugar obtido.

52 - Breaking All The Rules - Peter Frampton: Simplesmente inesquecível! Trilha ideal para extravasar ou ainda, sair da rotina.

53 - Epic - Faith no More: Nos anos 90, um dos trabalhos mais cultuados. Disseminado, inclusive, em emissoras como a MTV e a VH1.

54 - Lay Lady Lay - Bob Dylan: Única e diferenciada. Marca registrada de um dos mais emblemáticos estilos: o folk rock.

55 - Love Hurts - Nazareth: Regravada em 1975, ela conquistaria a todos.  Em especial, os brasileiros e os norte-americanos.

Receba mais em seu e-mail
Topo
<-- /home/edenilson/web/minilua.com/public_html/wp-content/cache/static/https/minilua.com/melhor-classic-rock-6/index.html //-->