Veja quais são as 5 principais megatendências das lojas virtuais impulsionadas em 2020

ANÚNCIO

Aqui temos alguns assuntos bastante atuais que você deveria considerar. A ideia de ter um e-commerce, por si só, já é algo tendencioso. Agora, você já leu algo sobre as megatendências das lojas virtuais? Há processos que foram agilizados devido a pandemia.

Desse modo, se antes a gente só havia pensado nisso, agora eles já estão ativos no mercado ou em fase de teste. Do que estamos falando? Continue lendo para descobrir. Com certeza, se você tem ou quer ter uma loja online, na internet, esse texto é para você.

ANÚNCIO

Assim, abaixo temos 5 dessas tendências que são atuais, modernas e estão no mercado. As orientações foram dadas pelo professor Leopoldo Andretto, que é consultor da área de gestão de inovação. Para ele, elas são as principais tendências de negócios dos próximos anos.

As 5 principais megatendências

Para começar essa lista pequena de grandes tendências, saiba de uma informação importante. Conforme os especialistas desse assunto, considere que quem estiver fora do mercado, ou melhor, quem não seguir tais tendências pode perder a competitividade do mercado.

Sendo assim, eles falam em “pavões que viraram espanadores”. E a explicação é simples: “a necessidade de transformação digital levaram grandes empresas à falência, especialmente do mercado norte-americano, como Sears, ToysRus, Nine West, The Limited, Curcuit City, etc”.

ANÚNCIO

Por isso, se você acha que é muita coisa estudar esses assuntos das tendências digitais, então, é bom tomar cuidado para não ficar para trás, literalmente.

1 – Inteligência emocional

O primeiro item tem a ver com a inteligência emocional. Ela nada mais é do que a capacidade de reconhecer as emoções das pessoas. Aqui, a gente fala de nós mesmos e até mesmo das outras pessoas.

Mais do que isso, hoje falamos em usar isso para encontrar informações que podem ser importantes no estudo do comportamento e nas relações das pessoas.

Sendo assim, saiba que apenas 35% das pessoas são capazes de identificar corretamente as próprias emoções durante algum experimento, como uma reunião ou uma negociação.

Para as empresas que investem nisso, o que temos visto é um importante diferencial competitivo para entender o autoconhecimento e a consciência social dos consumidores.

2 – Intraempreendedorismo

O próximo ponto, que é outra das megatendências das lojas virtuais, tem a ver com o intraempreendedorismo. A palavra é grande, mas dá para entender muito bem o que isso significa na prática.

Afinal, estamos falando de algo como “empreender dentro das empresas”. E isso passou a estar no radar de todos os novos contratados. Mas, qual é a ideia? É óbvia. É cuidar da empresa como se ela fosse sua.

Isso criou um novo perfil de profissional que tem trazido diversos benefícios para as companhias. Por exemplo, a facilidade em analisar cenários, sugerir ideias concretas e focadas em inovações, além de possibilitar a busca pelas falhas na empresa.

3 – Transformação digital

A transformação digital talvez seja das megatendências mais antigas que temos aqui. E para a gente não prolongar muito o assunto, vamos usar a fala do CEO da Starbucks, Kevin Johnson, que diz que:

“A empresa tem que ter presença física e digital, ter estreito relacionamento com o cliente, e deve acrescentar a genética digital se quiser sobreviver”.

Logo, note que não estamos falando apenas de tecnologia, mas sim de pessoas. Tanto é que a gente tem falado muito sobre a tal da UX, ou melhor, User Xperience, que nada mais é do que a “experiência do usuário”, que tem sido fator determinante para as lojas online.

4 – Criação de valor

Ainda falando de pessoas, a gente sabe que hoje em dia o papel de todas as corporações está mudando. Algumas mais rapidamente do que outras. Como assim? A ideia não é mais criar valor para acionistas e investidores, apenas.

Mas, a ideia central passou a ser a de criar valor social para funcionários, clientes e acionistas. Ou seja, a cadeia é bem maior agora. Assim sendo, todas as empresas devem levar relevância para esses grupos.

E como é que elas podem fazer isso? De modo simples, nós temos aquela boa e velha relação entre o produto e o preço, que são importantes. No entanto, agora, sem deixar para trás, a pergunta sobre “como tornar a vida do cliente mais fácil”.

5 – Ressignificação das lojas

Por último, a última das megatendências das lojas virtuais é a ressignificação das lojas. Como assim? O resultado pode ser visto em uma informação levada para Nova Iorque, nos Estados Unidos, durante um evento do setor.

Assim temos que o varejo é a loja física que existe não apenas para vender, mas sim para atrair e se relacionar com os clientes. Mais do que isso, ela não vende o que tem disponível nas prateleiras e sim o que o cliente quer. Por fim, ela vive da integração e não sozinha.

Trabalha vendendo na internet? Conheça mais do varejo norte-americano

A partir disso dá para tirar diversas conclusões. Por exemplo, a tecnologia aplicada nesse varejo permite tal integração, que aumenta a taxa de conversão e integra a loja física com a loja virtual. Isso resulta no chamado “omnichannel”, que é outra tendência.

Bônus – as lojas físicas não vão acabar?

Veja quais são as 5 principais megatendências das lojas virtuais impulsionadas em 2020

Então, a loja física não vai acabar? Basicamente, é isso mesmo que eles falam: elas não vão acabar. O motivo é que as lojas vão se integrar. Isto é, se complementar.

Portanto, ainda que os players digitais sejam a grande tendência, eles podem ter as lojas físicas como uma experiência única de compra. Assim, a gente conclui esse texto sobre as megatendências das lojas virtuais. E você, o que achou?

ANÚNCIO