Descubra como funciona a malha fina do imposto de renda

Todos os anos somos obrigados a declarar os rendimentos para a Receita Federal. Dessa forma, o governo analisa o pagamento de impostos, de acordo com os valores individuais. Esse é o imposto de renda. E o que é a malha fina do imposto de renda? Vamos descobrir.

Até mesmo porque para fazer essa declaração, a gente pode usar a internet e um programa que tem que ser baixado no PC. Então, basta seguir todos os passos estabelecidos pelo governo. Porém, durante o envio dos dados e das informações podem haver erros.

Além dos erros, ultimamente, o povo brasileiro também tem enfrentado as tentativas de fraudes. O resultado disso é a Malha Fiscal da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda, mais conhecida como “malha fina”.

Não entendeu ainda, né? Considere que saber como funciona a declaração, auxilia o contribuinte a não cair na malha fina. Mas, como saber o que não deve ser feito para não ter nenhum problema? Vamos explicar cada ponto importante nos tópicos abaixo.

O que é a declaração de imposto de renda

Antes de entender sobre a malha fina é importante compreender melhor sobre a declaração do imposto de renda para pessoa física, o IRPF.

ANÚNCIO

Saiba que essa declaração é obrigatória e precisa ser feita por quem é contribuinte e está dentro dos parâmetros criados, seguindo todas as normas e exigências da Receita Federal.

Se você se enquadra no grupo, saiba que tudo o que você ganhou durante o ano deverá constar nesse levantamento. Inclusive, aqueles valores que são isentos do imposto e os que não são aplicáveis como tributos, também.

Sem contar que você ainda deverá declarar dados referentes aos pagamentos, entregas, créditos, quantias investidas em planos de saúde, serviços ou montantes financeiros emitidos para o exterior. Praticamente, tudo que tem a ver com as suas finanças deve estar lá.

O que é a malha fina do imposto de renda

Após finalizar o preenchimento de todos os pontos exigidos na sua declaração, considere que deverá enviar para a Receita Federal o formulário completo. Assim, você acabou de cumprir seu dever legal para o seu país.

No entanto, se estiver com dados errados, inevitavelmente, você irá cair na Malha Fiscal da Declaração.

Por isso, todas as declarações de imposto de renda deverão ser submetidas a revisões. Isso com o intuito de analisar informações imprecisas, erros de digitação ou qualquer outro tipo de omissões.

Se o erro for um equívoco de digitação, por exemplo, tudo bem, isso será facilmente resolvido. Mas, a ideia do governo não é focar nisso e sim em casos de pessoas que querem esconder números ou ludibriar o leão da Receita.

As revisões

Essa avaliação será feita eletronicamente e não importando se a declaração feita é simplificada ou completa.

Ao passo que, se por algum motivo foi identificado que a sua declaração está com algum problema ou irregularidade, ela será retida. O que acontece em seguida? Você será convidado a justificar o que está acontecendo.

Entre as penalizações, você perderá o direito a sua restituição de imposto de renda, o seu CPF pode ser bloqueado (o que lhe dará várias complicações) e pode acontecer ainda, em casos mais extremos, o pagamento de multas.

Com fazer uma declaração para não cair na malha fina

Visto tudo isso que citamos acima fica bem mais fácil saber que basta fazer “tudo como manda o figurino” para que você não caia na malha fina, né? Então, para que não tenha problemas e evitar que sua declaração tenha problemas, considere essas dicas objetivas.

PREENCHIMENTO

A primeira dica, que é a maior dica que podemos dar, é prestar bastante atenção no momento que está preenchendo os seus dados e as suas informações. Obviamente, esquecer valores ou deixar de indica-los pode ser um erro que vai gerar dor de cabeça.

As pessoas que possuem bastante experiência com isso indicam que a melhor forma de fazer sua declaração é dividir em várias partes. Pois assim é mais tranquilo na hora de realizar a correção e conferência de tudo que foi preenchido.

Dessa forma, a sua chance de errar ou não identificar dados imprecisos diminui bastante.

REVISÃO

Existem muitos erros na hora de fazer o preenchimento, o que acaba sendo, até certo, comum. Por isso, considere aqueles que acontecem com mais frequência. Quais? Vamos indicar abaixo.

Entre os mais comuns, temos aqueles que se esquecem de informar dinheiro de aluguel de imóvel, valores incluídos em obras sem nota fiscal, cálculos errados com despesas próprias para educação e investimentos na previdência privada.

EXTERIOR

Outro valor que é bem comum ser declarado de forma errada são aqueles que estão no exterior. Por isso, separamos um tópico apenas para ele.

Um dos motivos disso ocorrer é pelo fato de muitos fazerem apenas a conversão em dólar na no dia que receber a quantia, só que o correto é também multiplicar pela taxa de conversão do Banco Central que esteja valendo na última quinzena do mês anterior daquela remuneração.

Em caso de dúvidas, busque a ajuda de um contador financeiro

São vários os detalhes que podem fazer com que sua declaração seja retida pela Receita, ainda mais para aqueles que costumam fazer muitos investimentos financeiros ou movimentações.

malha fina do imposto de renda

Sendo assim, uma boa dica é procurar por algum contador financeiro para que lhe ajudar nessa tarefa, se você tiver muita dificuldade. Ele vai lhe auxiliar a preencher corretamente os formulários e lhe dará dicas para evitar cair na malha fina.

ANÚNCIO