Minilua

Os maiores mistérios da humanidade #79

Semana passada falamos sobre a Família Winchester e sua mansão, que é o lugar mais assombrado de toda a América. Hoje falaremos sobre a história de um castelo amaldiçoado:

Castelo de Glamis

A Escócia é um país de Reis, Rainhas, Condes e de todo o tipo de nobres, o que faz com que o lugar todo seja cheio de belos Castelos, alguns esquecido, mas outros são famosos e admirados. Um dos que é sempre lembrado por todos é o Castelo de Glamis, lugar de histórias, nobres e lendas.

Tudo começou no Século VIII, quando um influente homem religioso viajou da Irlanda até Glamis e acabou morrendo lá em meio a uma de suas pregações. Por ser um país de um povo muito religioso, o Rei mandou que um pequeno Castelo fosse construído no lugar, para abrigar alguns nobres que às vezes iam até lá caçar e também homenagear o falecido religioso.

Por volta do ano de 1264, o Castelo deixou de ser apenas um refúgio de nobres e passou a ser um Thaneage, ou seja, agora o senhor do lugar tinha poder sobre toda região e neste caso o comando ficou com a família Strathmore.

Durante muito tempo o Castelo foi um lugar pacato e tranquilo, mas depois que o próprio diabo apareceu lá as coisas ficaram estranhas e o lugar jamais foi o mesmo:

Jogando cartas com o demônio

Certa vez o Conde Beardie foi passar alguns dias no Castelo para descansar. E como era de costume foi bem acolhido pela família Strathmore, mas em uma noite ele pediu a todos os presentes para que lhe acompanhassem em um jogo de cartas, porém ninguém aceitou, afinal era um dia religioso e jogos eram proibidos nessa data.

Beardie, que já tinha bebido mais do que devia, ficou bravo com todo mundo e gritou para todos ouvirem:

– Se ninguém pode me acompanhar em um simples jogo de carta, eu vou jogar com o Diabo!

Ninguém deu muita atenção ao bêbado, mas poucos minutos depois alguém bateu a porta do Castelo. Era um homem vestido de preto e com capuz sobre o rosto, ele dizia que estava ali para jogar cartas com o Conde…

Sem pensar duas vezes Beardie mandou o encapuzado entrar e foi jogar em um das salas do lugar. As pessoas que ficaram de fora relataram terem ouvido gritos e maldições serem profanadas no lugar. A curiosidade foi tanta que um dos empregados resolveu dar uma espiada no que acontecia. E no segundo em que colocou o olho na fechadura um raio de luz o cegou. Ninguém mais quis saber o que estava acontecendo lá dentro.

No fim da noite o homem de preto foi embora e dizem que levou a alma de Conde Beardie, que a perdera no jogo. Até hoje quando se chega perto da maldita sala pode-se ouvir barulho de dados e o conde gritando…

A bruxa

Dentro do Castelo existe uma pequena capela, utilizada às vezes por pessoas que querem rezar um missa ou apenas refletir, mas nela há um lugar que sempre fica vago, onde ninguém pode sentar, pois aquele é o assento de Janet Douglas, uma das esposas do sexto Lorde Strathmore.

Dizem que ela foi empalada e queimada sob a acusação de bruxaria, algo que ela jamais praticou, mesmo assim queimou enquanto gritava maldições contra seus acusadores, dizendo que voltaria para leva-los.

O décimo quarto Conde de Glamis foi o primeiro a avistar Janet depois de ela ter sido queimada. Ele contou a todos, que em uma noite caminhava pelo pátio do lugar, quando viu uma mulher em uma das janelas, olhando as estrelas. Vendo isso ele se aproximou e no momento em que ia abrir sua boca para chama-la, ela simplesmente evaporou no ar. Após isso, os relatos de uma mulher cinza vagando pelo castelo tornaram-se comuns. Muito visitante dizem ouvir alguém gritando quando passam perto da capela e fala-se que se alguém entrar na capela sem nenhuma luz e sentar-se, a Dama de Cinza aparece sentada em seu lugar, rezando por sua própria alma perdida.

O Monstro de Glamis

Em 21 de Outubro de 1821, nascia no castelo Thomas Bowes-Lyon, filho de George Bowes-Lyon e Charlotte Grimstead, mas o que era para ser um motivo de festa para a família se tornou uma maldição.

Conta-se que Thomas nasceu deformado e sem face. Por isso a notícia de que ele morreu logo após nascer se espalhou pela região. Mas dizem que na verdade o menino estava vivo, contudo seus pais não queriam revelar aquela aberração ao mundo. O que deixou as suspeitas ainda maiores foi o fato do garoto não ter uma sepultura no mesmo lugar onde todos seus antepassados foram enterrados.

A lenda local fala que Thomas viveu por muitos anos dentro de um quarto isolado do Castelo e que depois de sua morte o lugar foi emparedado, assim seu corpo apodreceu e ficou lá dentro para sempre. Contudo a sala jamais foi encontrada, tanto que um dia algum hospede do lugar resolveram achar o lugar.

Eles andaram por todo o castelo, pendurando toalhas em todas as janelas e quando foram na rua para ver quais delas não estavam marcadas, depararam-se com algo estranho. Muitas janelas não tinham toalhas…

Muitas lendas e histórias estranhas envolvem o Castelo de Glamis e certamente ele guarda mistérios que jamais poderão ser explicados.

Pensem nisso! Divulgue a matéria, me siga no Twitter: @Diego_minilua ou me adicione no Face:http://www.facebook.com/diegominilua.