Minilua

Os maiores mistérios da humanidade #15

Semana passada nós falamos sobre alguns dos mistérios que envolvem a Bíblia. Hoje começaremos a explorar essas grandes perguntas que envolvem o livro sagrado do Cristianismo.

Mistérios da Bíblia – Desmistificando o Êxodo (Pt. 1)

O Êxodo é uma das partes mais importantes da Bíblia historicamente, pois conta como o povo de Israel conseguiu se libertar da escravidão e deixou o Egito, indo em busca da “Terra Prometida”, tudo isso com a ajuda de Deus, que enviou as famosas pragas que forçaram o Faraó a libertá-los.

Contudo a questão que fica é: “Seriam essas pragas uma maldição enviada do céu ou apenas acontecimentos naturais?”

A ciência vem estudando há anos essa questão e muito pesquisadores afirmam que as pragas que atacaram o Egito são coisas naturais que poderiam ter acontecido sem nenhuma intervenção divina.

A primeira praga (trecho da Bíblia acima) a atacar o Egito foi uma suposta transformação da água do rio em sangue, o que mataria também todos os peixes. A explicação para esse fenômeno é simples, pois uma variação da famosa Maré Vermelha poderia ter atacado o rio, dessa forma ele aparentaria ser de sangue e os peixes morreriam.

O fato mais interessante é que essa primeira praga provavelmente foi quem desencadeou a segunda, pois existe uma clara ligação. A segunda praga a atacar o Egito foram rãs, algo óbvio, pois com a morte dos peixes esses animais se reproduziriam livremente, sem predadores, e como o rio estava infectado, logicamente elas abandonariam o local em busca de outro. Dessa forma, acabaram invadindo as casas e a cidades do Egito, exatamente como a Bíblia diz.

Logo que as rãs morreram, pois não tinham mais onde viver, o Egito foi atacado por insetos, outra “maldição divina”. A primeira leva do ataque foi feita por “piolhos”, mas na época na qual os textos foram escritos a palavra “piolho” servia para qualquer inseto pequeno. Por isso acredita-se que na verdade tenham sido muitos mosquitos que atacaram tanto os seres humanos, quantos os animais.

Em seguida, o Egito começou a sofrer com as moscas, algo óbvio, pois a rãs podres atrairiam esse tipo de inseto. Assim que os mosquitos e moscas iniciaram seus ataques, os animais começaram a morrer e isso leva a crer que esses insetos acabaram transmitindo algumas doenças, algo bastante comum. Logo os seres humanos também começaram a morrer com doenças estranhas, mas a explicação para isso é fácil, os mesmo insetos que transmitiram doenças para o animais acabaram infectando os humanos.

Dessa forma, observando todos esses fatos, tudo que aconteceu no Egito não aparenta ser tão extraordinário, na realidade parece ser mais um sequência lógica de fatos, tão bem embasada que pouco espaço deixa para intervenção divina ou para que alguma explicação sobrenatural seja aceita.

Mas depois que as pragas mataram muitos humanos, outra cadeia de acontecimento se iniciou, devastando ainda mais o Egito, criando o caos total de forma que o povo de Israel acabou sendo libertado, contudo mais uma vez os eventos podem ser explicados sem a intervenção divina, como você vai descobrir semana que vem.

<-- /home/edenilson/web/minilua.com/public_html/wp-content/cache/static/https/minilua.com/maiores-misterios-humanidade-15/amp/index.html //-->