Minilua

Macacos são inteligentes o bastante para resolver problemas matemáticos

Nossa capacidade matemática é um dos pontos mais fortes para dar suporte a nossa inteligência, quando a comparamos com a dos outros animais. Mas parece que alguns seres “não inteligentes” também possuem essa capacidade.

Maior ou menor

Atualmente, qualquer ser humano possui (ou pelo menos deveria possuir) uma boa base matemática em sua vida. Somar, diminuir, multiplicar, dividir são operações simples com as quais o cérebro humano é capaz de lidar com uma facilidade incrível. Durante muito tempo, nós pensamos que os animais simplesmente não tinham a capacidade necessária e a matemática era coisa somente de humanos, mas nós estávamos completamente errados.

Um dos fundamentos mais básicos da matemática é saber se um número é maior ou menor do que o outro. Sabendo da simplicidade desse conceito, os cientistas do Proceedings of the National Academy of Sciences começaram a ensinar a macacos Rhesus como usar símbolos para determinar se algo é maior ou menor. 

Após um tempo, os animais foram capazes de memorizar 26 símbolos, que representavam quantidades diferentes. Inicialmente, dois desses números eram colocados em uma tela e o animal precisava tocar no que tivesse um valor maior para receber uma recompensa equivalente. A precisão dos macacos na hora de descobrir qual é o maior número chegou aos 90%, ou seja, eles erravam apenas uma vez a cada dez tentativas.

Somando

Dessa maneira, não foi difícil notar que os macacos conseguem entender o conceito de maior e menor, mas o que os cientistas queriam mesmo era saber se eles poderiam fazer somas.

O novo passo do estudo foi colocar três números na tela, sendo um sozinho e os outros dois em um conjunto. Para descobrir qual seria o maior, os macacos teriam que somar os dois números do conjunto e comparar com o valor solitário.

De maneira incrível, a taxa de acertos dos animais ficou acima do esperado para alguém que resolvesse os problemas na sorte (perto dos 60%). Para comprovar os resultados, os cientistas refizeram tudo, só que usando símbolos diferentes, para que ficasse comprovado que os macacos não tinha simplesmente decorado quais eram as opções melhores. Novamente a taxa de acertos foi maior do o esperado por chutes, mostrando que os animais, de fato, estavam sabendo como somar os números no conjunto e compará-los com o valor restante, algo simplesmente incrível.

O próximo passo da pesquisa é tentar descobrir se os macacos conseguem fazer multiplicações. Cuidado! Daqui a pouco os macacos vão saber e tabuada e você não…