Macabros rituais de masculinidade

Algumas culturas possuem diversos rituais, principalmente para aquelas pessoas que estão passando para a fase adulta.

Hoje vamos falar de um desses rituais, o da masculinidade. Isso mesmo, diversas culturas acham extremamente necessário que o homem passe por algumas etapas para ter uma vida adulta mais honrosa e para provar o quanto é másculo.




O salto dos Vanuatu

H6yMi6fUB_1JR964xxG8RxsYArlNNn1lR5PWutchIbvtKvaRcBI53zBYNUPWwdmVktXYqPooUp1Rpw1-608x300

No Arquipélago do Pacífico Sul, os garotos que passam pelo ritual, precisam provar sua masculinidade pulando de uma torre de aproximadamente 30 metros de altura. Para saltar eles ficam nus e amarram um corda de cipó nos tornozelos.

Segundo os Vanuatu, o ritual serve para impressionar os deuses, e, é claro, as mulheres. Até porque elas iriam morrer de excitação vendo o macho pendurado no cipó. ¬¬

Enfim, cultura é cultura… E para realmente impressionar os deuses, ao saltar os homens devem deixar a cabeça tocar o solo.




O salto de vacas

03

Na etiópia, a tribo dos Harmar realizam um ritual bem exótico antes do homem se casar. É simples, são colocadas várias vacas lado a lado e o marmanjo tem que saltar todas. Detalhe, o homem também tem que estar nu…

A ideia é deixar a infância para trás. Eles tem que pular as vacas 4 vezes e não podem cair. Caso passe no teste, o homem tem que passar alguns meses vigiando as vilas de seu povo.

Macho que é macho salta vacas quatro vezes e não cai! Já pensou se a moda pega?




Luva Sateré-Mawé

ritual indígena

No Brasil, uma tribo amazonense defende um ritual de iniciação que é bem macabro. Os homens devem colocar as mãos dentro de uma luva carregada de formigas-bala. Só para constar, a mordida delas é 20 vezes mais dolorida do que a mordida de uma vespa.

Com as mãos dentro das luvas, o homem deve dançar com as mãos lá dentro por 10 minutos. A dor é tão forte que muitos sofrem convulsões e ainda sentem dor nas próximas 24 horas. Esse ritual é usado também sempre que o homem da tribo quer provar sua masculinidade.




Circuncisão dos aborígenes australianos

explore-events-aboriginal-festivals

Na minha opinião esse é o pior ritual da lista… Os jovens de aproximadamente 16 anos das tribos aborígenes da Austrália ficam presos por horas cantando. O canto serve para tranquiliza-los… Mas acho que não funciona.

Logo depois, um curandeiro da tribo corta o prepúcio sem usar nenhum tipo de anestesia e o homem não pode demostrar nenhum sinal de dor. Isso pode afetar a masculinidade e seria uma vergonha. Depois do corte é feito um buraco no órgão sexual e é colocado uma farpa. O objetivo é não permitir que o buraco se feche, assim o homem não engravidará as mulheres, a não ser que cubra o buraco.

Será que eles já ouviram falar de anticoncepcional?




A viagem psicodélica dos Algonquinos

ritual-9_300_200

Em Quebeec, no Canadá, existe uma tribo de algonquinos que possui um ritual bem maluco. Para simbolizar a passada para a fase adulta os garotos precisam usar uma droga chamada wysoccan.
É uma substância alucinógena, muito mais perigosa do que o LSD. Seus efeitos causam taquicardia, alucinação, hipotermia e amnésia.

Por mais maluco que seja, o objetivo do ritual é fazer com que suas lembranças como criança sejam esquecidas. Incluindo sua família, o jeito de falar e até seu próprio nome.

Caso o jovem se lembre de alguma coisa depois de ficar 21 dias sendo drogado em uma jaula, ele deve passar novamente pelo procedimento.




Guerreiro 

07

Os garotos da tribo de Massai na Tanzânia passam por um ritual bem doloroso. Primeiro que a noite que antecede a cerimônia os meninos ficar sozinhos em uma floresta. Ao amanhecer, eles voltam para a aldeia e são obrigados a beber leite com sangue de vaca. Se já não fosse o bastante, eles são submetidos a circuncisão.

Só depois disso eles são considerados homem, herói e protetor da aldeia.




E aí, o que achou dos rituais?

Assista ao vídeo de outra comunidade que também faz o ritual da luva, é impressionante: 

Me adicione no Facebook: Nandy Martins

Receba mais em seu e-mail
Carregar mais
Topo