Minilua

O lado negro do McDonald’s

O que você lerá a seguir é uma creepypasta, ou seja, uma lenda urbana moderna difundida pela internet, por fóruns, e-mails e redes sociais. Normalmente podem ser fictícias, sem provas ou fontes confiáveis, ficando assim apenas como um conto de terror, mas… e se forem reais?

Na edição de hoje falaremos não necessariamente de um conto de terror e sim de uma informação que há tempos circula nas páginas da web, uma entre tantas teorias sobre como de fato é feita a carne da mais famosa marca de fast food do planeta, o McDonald’s.

Para ampliarmos a sensação de suspense inserimos uma trilha para ser tocada acompanhado a leitura (não sejam covardes).

 

 

Se acreditam que o que comem no McDonalds é “carne de soja” ou carne de cavalo, depois de lerem o que se segue desejariam ter comido a nutritiva “carne de soja” e a nada tóxica carne de cavalo.

Segundo fontes autorizadas da Universidade Estadual de Michigan, averiguou-se que a carne utilizada pelo McDonalds nos seus hamburgers provém de autênticos vultos sem patas e sem cornos, que são alimentadas por meio de tubos ligados ao estômago e que de fato não tem ossos, mas sim um pouco de cartilagens que nunca chegam a desenvolver-se.

Quem os viu assegura que são coisas muito desagradáveis, pois além de permanecerem imóveis toda a sua “vida”, não tem olhos, nem cauda e praticamente não tem pelo; de fato a sua cabeça é do tamanho de uma bola de tênis e a única coisa que sobressai é o que lhes sai da “boca”. A manipulação genética da qual são resultado, converte-os em coisas inanimadas com uma aparência gelatinosa horrível.

Quando o governo tentou obrigá-los a tirar do anúncios da publicidade que dizia que os hamburgers eram de reses, eles argumentaram que em latim “res” significa “COISA” e portanto podiam dizer que era carne de res.

Ainda que tal argumento seja facilmente rebativel e fraudulento, diz-se que devido ao seu grande poder econômico, subornaram muitas pessoas em diversos lugares, em altos cargos governamentais.

Por isso, a McDonalds dá-se ao luxo de anunciar que a composição dos seus hamburgers é 100% carne de res (Coisa). que crescem em pseudo estábulos e com procedimentos de duvidosa ética.
O pior de tudo isto não é que o McDonalds utilize a manipulação genética, mas sim que a dita carne produz efeitos secundários na saúde. As substâncias e toxinas que desenvolvem as “coisas” produzem com o passar do tempo danos irreversíveis na saúde.

Se acreditavam que isto era tudo, devem saber que os McNuggets e os hamburgers McPollo, fabricam-se com os excedentes da produção da KCF ( frangos de laboratórios, sem penas, sem bicos e sem patas).

Os primeiros efeitos sentem-se no dia seguinte a ter comido hamburgers do McDonalds. Uma grande quantidade de pessoas sofre de indigestão e colite. Podia parecer que esses sintomas são temporários, porém com o passar dos anos, os efeitos secundários reais e irreversíveis, manifestem-se.

Ainda que não exista um grande número de pessoas infectadas, sabe-se que no Canadá, Austrália e Estados Unidos, grupos científicos relacionam o consumo de hamburgers do McDonalds com síndrome de Alzheimer.

Não podemos continuar comendo o que não é verdadeiro. Se pressionarmos poderemos fazer com que o McDonalds volte a utilizar verdadeiro Gado Vacum e não carne de “coisa”.