Keanu Reeves recusou-se a xingar Winona Ryder ao fazer Drácula

ANÚNCIO

Francis Ford Coppola é um dos maiores nomes de Hollywood, tendo trabalhado em filmes clássicos como O Poderoso Chefão (partes um e dois), American Graffiti, Apocalypse Now, Rumble Fish e Drácula de Bram Stoker – mas isso não significa que ele seja fácil de se trabalhar.

Basta perguntar a Winona Ryder, que revelou em uma nova entrevista como o diretor tentou fazer com que a co-estrela de Drácula, Keanu Reeves, a fizesse chorar atirando abuso contra ela – o que o ator se recusou a fazer.

ANÚNCIO

Keanu Reeves recusou-se a xingar Winona Ryder ao fazer Drácula

A dupla estrelou a adaptação de 1992 do romance clássico de vampiros de Bram Stoker, com Ryder interpretando Mina Harker, a principal obsessão do vampiro, e Reeves interpretando seu noivo.

Conversando com o Sunday Times por ocasião de seu aniversário de 50 anos, Ryder lembrou uma cena em que Drácula – interpretado por Gary Oldman – se transformou em uma pilha de ratos.

ANÚNCIO

Enquanto isso, atrás da câmera, o diretor Coppola repetidamente gritava insultos, incluindo “Você prostituta!” para ela – e tentou fazer com que o elenco masculino do filme seguisse o exemplo – para que seu choro fosse crível.

“Para contextualizar, eu deveria estar chorando”, explicou Ryder ao jornal.

Keanu Reeves recusou-se a xingar Winona Ryder ao fazer Drácula

“Literalmente, Richard R Grant, Anthony Hopkins, Keanu … Francis estava tentando fazer todos eles gritarem coisas que me faziam chorar. Mas Keanu não, Anthony não … Simplesmente não funcionou Eu era, tipo, sério? Isso meio que fez o contrário. ”

Baseado no clássico romance de Stoker de 1897, a adaptação de Coppola – que veio muito antes da série Twilight trazer os vampiros de volta à imaginação do público – foi nomeada para quatro prêmios da Academia e ganhou três deles por Melhor Figurino, Melhor Edição de Som e Melhor Maquiagem.

Ryder disse na entrevista que, apesar do incidente, ela e Coppola estão ‘de boas agora’, acrescentando que o incidente realmente solidificou sua amizade com Reeves.

Desde então, os atores trabalharam juntos mais três vezes, mais recentemente no Destination Wedding de 2018, mas também no filme A Scanner Darkly, de Richard Linklater, em 2006, e The Private Lives of Pippa Lee, de 2009.

Ryder teve um ressurgimento recentemente, graças ao seu papel no popular programa da Netflix Stranger Things, enquanto Reeves continua a criar uma identidade para si mesmo como um dos caras legais do cinema.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ladbible

ANÚNCIO