Veja se é melhor juntar dinheiro no consórcio ou na poupança

ANÚNCIO

Estamos sempre pensando em uma forma de guardar dinheiro e os motivos são os mais variados possíveis. No entanto, nem todo mundo sabe se vale a pena juntar dinheiro no consórcio ou se é melhor optar pela poupança.

Dessa forma, você poderá comprar aquele pedacinho para chamar de lar, ter o seu primeiro carro, fazer uma viagem para conhecer outro país, etc. Assim como os objetivos, o caminho para se conseguir cada um deles também poder ser variados.

ANÚNCIO

Por conta disso, muitas dúvidas são criadas sobre qual a melhor forma para conseguir iniciar esse processo de economia e alcançar o que tanto se almeja, que pode ser a casa, o carro ou a viagem, por exemplo.

Consórcio ou Poupança

Entre as escolhas mais comuns entre as pessoas, que são métodos para juntar dinheiro estão o consórcio e a poupança. Um é uma forma intrínseca de economizar para um objetivo. Outro é um investimento, o mais popular do Brasil.

Assim, saber qual é a melhor opção entre eles é uma grande dúvida que existe. Só que a reposta vai depender de qual seja o seu estilo de vida atual e qual é o seu objetivo para o futuro também. Para entender melhor sobre ambas as opções, vamos explicar cada um deles.

ANÚNCIO

Como é um consórcio?

O consórcio funciona para que muitas pessoas se unam com a intenção de comprar um bem de forma organizada. Para que isso funcione de verdade, cada um dos participantes deverá contribuir com parcelas todos os meses.

Esse dinheiro deverá ser depositado em alguma administradora. Normalmente, você irá reaver a sua economia através de sorteios ou dando um lance ou podendo ser sorteado também.

Entretanto, existem participantes que optam em descontinuar com o pagamento das suas parcelas, sair do grupo e comercializar sua conta para outro consorciado. Mas, pense bem, pois não é muito fácil reaver tudo o que foi investido, em caso de desistência.

Vantagem!

E para saber se juntar dinheiro no consórcio será melhor do que na poupança, a gente tem que entender a vantagem disso. Então, uma delas é que os pagamentos das parcelas são feitos mediante boletos, uma grande comodidade.

Para finalizar essa explicação sobre o consórcio, saiba que ao participar de um você deverá pagar a taxa de administração – isso significa que é preciso pagar esse dinheiro investindo para a compra do seu bem.

Então, além do dinheiro das mensalidades, saiba que deverá estar ciente desse gasto a mais. Saber sobre esse custo é um dos pontos chaves para decidir se valeu ou não apenas optar por um consórcio.

Como é uma poupança?

O funcionamento de uma poupança também é bem simples de se entender. Você terá que abrir uma conta poupança em um banco e depositar o quanto quiser e no dia que bem entender. É uma conta bancária que não tem custo e nem incidência de impostos.

Todo mês aquela grana irá aumentar, não importa qual seja o banco que estiver utilizando. Isso porque a ideia da instituição é usar seu dinheiro para fazer atividades internas e lhe pagar por isso, em rendimentos. Mas, para ter rendimentos é preciso aguardar mês a mês.

Vantagem!

Além de ter seu dinheiro seguro (garantido em até R$ 250 mil por CPF pelo Fundo Garantidor de Crédito), você ganha juros.

E a administração dela depende apenas de você ser organizado, depositando uma boa quantia com frequência, não movimentando aquele dinheiro e consultando regularmente para acompanhar o crescimento do seu dinheiro. Isso é o que vai valer a pena.

Uma forma de fazer isso de forma organizada é estipular um valor mensal e depositar em uma data específica todo mês, para criar um hábito e diminuir a possibilidade de não poupar mais ou não fazer mais depósitos.

Qual é a melhor opção para juntar dinheiro?

Se mesmo com a leitura sobre cada um desses sistemas ainda ficou em dúvida sobre escolher consórcio ou poupança, não tem problema. Aqui, neste último tópico, vamos dar uma sugestão mais prática para saber qual delas se encaixa melhor na sua realidade.

Afinal, a resposta está justamente em saber sobre você: objetivo, prazo, educação financeira. Sendo assim, confira as opções que são mais recomendadas para você.

A poupança pode ser boa para você se…

Vamos supor que você é uma pessoa bem organizada e não tem problema algum e separar uma quantia mensalmente, sem que aquilo lhe faça falta no orçamento. Nesse caso, a poupança tender ser uma boa opção.

E caso você se interesse mais por poupança, mas acha que se esquecerá de fazer os depósitos mensais por descuido, isso pode ser facilmente contornado: criando uma poupança programada. Isso possibilita que seja feito um depósito automático da sua conta corrente.

O consórcio pode ser bom para você se…

Mas, se o seu caso for totalmente oposto, sendo que você tem dificuldades de organização e precisa de um empurrãozinho para guardar uma quantia todo mês, é bem mais possível que se identifique com o consórcio, que acaba sendo mais forçado.

Outro fator importante que pode pesar para a escolha de um consórcio é que de acordo com a Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (ABAC) essa modalidade costuma gerar uma economia muito maior que a poupança, chegando a até 4,5 vezes mais economia.

De qualquer forma, seja sincero com os seus hábitos e não escolha algo que saiba que será impossível de cumprir. No caso do consórcio, por exemplo, o não pagamento das mensalidades pode gerar a perda do direito à carta de crédito final.

ANÚNCIO