Japonês memorizou 1.300 números de cartão de crédito para roubar dos clientes

ANÚNCIO

ANÚNCIO

Não há dúvida de que os japoneses são pessoas de outro mundo com habilidades incríveis: dominam qualquer tecnologia, aproveitam todos os recursos que têm e suas mentes trabalham em outro nível.

Só que às vezes essas enormes capacidades nem sempre são usadas para o bem e, por exemplo, temos o caso de Yusuke Taniguchi, que usou sua prodigiosa memória fotográfica para roubar os dados de 1.300 cartões de seus clientes e fazer compras fraudulentas online.

Japonês memorizou 1.300 números de cartão de crédito para roubar dos clientes

Este homem de 34 anos trabalhava meio período como caixa em um shopping center em Tóquio. Cada vez que um cliente lhe dava seu cartão de crédito para fazer seus pagamentos, Yusuke memorizava em 16 segundos os 16 dígitos do plástico, a data de validade, o nome da pessoa e o código de segurança.

Ele fez essa incrível operação mental e, em casa, anotou as informações em um caderno. Com esses dados em mãos ele fez compras na internet e as pagava com o os dados dos cartões memorizados.

Japonês memorizou 1.300 números de cartão de crédito para roubar dos clientes

Até que um dia ele comprou duas malas no valor de US $ 2.495 e a polícia conseguiu rastrear seu endereço. Quando ele foi preso, confessou à polícia que todos os itens que comprou foram vendidos em casas de penhor para cobrir suas despesas de alimentação e hospedagem.

As autoridades ficaram surpresas com sua memória eidética, um tipo de memória fotográfica extrema que permite lembrar detalhes muito precisos das imagens. A polícia confiscou o caderno em que ele havia registrado os detalhes do cartão e agora eles estão investigando todas as fraudes que ele cometeu.

Japonês memorizou 1.300 números de cartão de crédito para roubar dos clientes

Os internautas se perguntam como esse gênio não pensou em colocar outro endereço para remessas, mas, acima de tudo, se perguntaram o que uma pessoa com essa capacidade faz como caixa em um shopping center.