Onde as empresas devem investir dinheiro para a reserva de emergência? Descubra

ANÚNCIO

Nunca se sabe quando a sua empresa será acometida por algum imprevisto financeiro. Por isso, em todos os planos de negócios devem estar estudos acerca de uma reserva financeira. Neste conteúdo, vamos falar onde investir dinheiro para a reserva de emergência.

E isso é muito importante para os efeitos sejam sempre os menores possíveis – ainda que negativos. Logo, é fundamental ter uma reserva de emergência ou fundo de emergência, como também é conhecido. Aliás, muita gente fala até mesmo em colchão financeiro.

ANÚNCIO

Mas, sem mais enrolar, vamos ao que interessa: no Brasil, nem sempre essa ação é realizada ou bem-feita pelos empreendedores. Até mesmo porque muitos deles têm dificuldade em falar sobre isso. Só que o resultado final é muito triste: falência.

Dessa forma, saber que tem uma grana separada para momentos inesperados faz com que o empresário e toda equipe esteja preparada para encarar os momentos mais adversos, como de uma possível crise financeira no país ou no mundo.

O que é uma reserva de emergência?

Antes mesmo de pensar como investir os recursos ou onde colocar tais recursos, é importante que você entenda o que é uma reserva de emergência.

ANÚNCIO

Esse fundo consiste em parcela dos lucros da empresa ou do salário de quem faz fundo emergencial individual, que tem como objetivo cumprir seus compromissos financeiros em casos de emergência.

Graças a essa grana que você conseguiu poupar, nos momentos de crise financeira na sua empresa, será possível segurar as pontas e manter o padrão até que tudo volte a normalidade.

O valor que você deve guardar deve ser suficiente para manter as contas e os salários dos funcionários por todo esse período, antes que seja obrigado a fazer cortes. Assim, como cada empresa tem tamanho e arrecadação distinta, o valor do fundo que é ideal muda.

No entanto, tenha em mente que essa quantia precisa manter seu negócio de pé mesmo com uma arrecadação bem reduzida. Normalmente, esse dinheiro é investimento em algum ativo do mercado financeiro – e não na conta corrente.

Como calcular a reserva de emergência?

Você já entendeu a importância de fazer um fundo para ter esse “socorro” nas horas de dificuldade. Porém, ainda tem dificuldades sobre os valores, né? A gente não vai te dar essa resposta porque ela é individual. Porém, vamos te ajudar a fazer as contas.

I – As despesas

A primeira coisa que você precisa saber é sobre quanto a sua empresa ganha (isto é, o faturamento) e quais são todas as despesas (inclusive, os salários dos funcionários). Ah, e não se esqueça de anotar de forma direta as contas fixas e as variáveis, hein.

Com isso, você terá uma noção da quantia que deverá poupar mensalmente para chegar naquele valor ideal de reserva.

II – O valor mensal

Uma dica importante é já separar o montante daquele mês assim que fechar o caixa mensal, para que não gaste com outras coisas. Logo, investir dinheiro para a reserva de emergência é importante, mas ter uma ideia do valor disso é mais ainda.

Aliás, se preferir, poderá guardar dinheiro semanalmente, isso depende muito da forma que sua empresa lucra ou vende. Por exemplo, um restaurante pode ter mais facilidade ao destinar uma quantia após um final de semana.

III – O prazo

Outra dica é sobre o prazo. Isso porque você deverá se programar para o curto, médio e longo prazo. Afinal, existem situações mais rápidas e outras mais longas para a recuperação de uma crise ou de um imprevisto.

IV – Os créditos

Aliás, é bem importante você “ficar esperto” com o quanto está gastando com financiamentos, empréstimos e cartões de crédito. Isso porque conseguir negociar esses valores poderá lhe sobrar mais dinheiro para que fique mais confortável fazer seu fundo emergencial.

O pior de tudo é que eles são bem caros, possuindo altas taxas de juros. E ainda que seja um crédito ótimo para a sua empresa, o ideal é pensar em alternativas e em quitar esse débito logo. Assim como na vida pessoal, empréstimos podem te levar à falência.

V – Os gastos

Seguindo essa mesma linha, saiba que cortar gastos que desnecessários também são válidos nessa hora. Até mesmo porque você vai ver que terá uma ideia mais real de quanto precisará juntar na sua reserva. O motivo disso é que muitos gastos são desnecessários. Pode apostar.

Até mesmo porque para facilitar nessa economia toda, você pode baixar algum dos vários aplicativos que gerenciam contas e ainda podem ter a função de te ajudar a fazer as contas da poupança mensal que você está criando

Quando usar a reserva de emergências?

O último tópico antes de respondermos a perguntas sobre onde investir o dinheiro na reserva na sua empresa é sobre quando você deverá usar tais recursos.

Você demorou um bom tempo se preocupando em poupar e chegou a um valor que acredita ser possível amenizar alguns imprevistos que sua empresa pode ser submetida. Mas, quais seriam as melhores situações para usar esse dinheiro?

É comum ter receio em usar sua reserva, pois você sabe o quanto foi difícil e como será complicado refazer uma novamente. Por isso, vamos dar alguns exemplos.

I – Mudanças

Uma das formas mais comuns de utilizar sua reserva de emergência na sua empresa é em momentos que a economia é pega de surpresa com algo inesperado que culmina em uma significativa mudança.

Com isso, a sua companhia se vê obrigada a conter insumos, evitando que aconteça uma paralisação na fabricação dos seus produtos.

II – Maquinários

Outro exemplo clássico é quando o maquinário da sua empresa estiver com problemas, velhos ou quebrados e que sejam fundamentais para continuar produzindo. Nesses casos, não tem jeito, vai ter que usar do seu fundo.

III – Oportunidades

Existem casos mais específicos que dependem da usa esperteza, contatos e o quanto está de olho no mercado. Estamos falando de grandes oportunidades de negócios. Entre elas, a aquisição de uma nova matéria-prima para criar um novo produto.

Onde investir o dinheiro da reserva?

Por fim, a última pergunta é o tema central desse conteúdo. Só que se você leu o conteúdo até aqui notou a importância e o uso desse fundo. Então, agora fica mais fácil a gente responder a pergunta central. Vamos apenas pensar em algumas coisas importantes.

  • A reserva deve estar onde você possa usar em qualquer momento (imprevisto).
  • A reserva tem que ser um ativo com rendimentos (e não na conta corrente).
  • A reserva tem que estar segura e não significar perdas para você (renda fixa).

Por isso, a gente já pode concluir que a sua reserva só pode estar em alguns lugares. O primeiro seria um CDB com liquidez diária. Outra opção seria o Tesouro Selic, que acompanha a taxa básica de juros da economia. Ou ainda uma conta corrente com rendimentos, como é o caso da Nuconta.

investir dinheiro para a reserva de emergência

Dessa forma, todas as opções são confiáveis, seguras e com rendimentos, permitindo que você faça o resgaste sempre que precisar. E você, o que acha disso? Qual é a melhor opção de investimento para a reserva financeira da sua empresa?

ANÚNCIO