Inversão de papéis: homem indiano morde cobra até a morte

ANÚNCIO
ANÚNCIO

O pânico faz com que as pessoas façam coisas muito estranhas. Você sempre ouve sobre a resposta de luta ou fuga durante episódios de alto estresse. Os moradores de um distrito da Índia, no entanto, criaram sua própria resposta: a mordida ou a morte.

Man Biting Snake

Ranthu Oraon, 50 anos, morador da vila de Bariyatu, localizada no estado oriental de Jharkhand, exemplifica essa resposta bizarra. Na semana passada, ele acordou com as pessoas gritando. Ao se levantar e seguir em direção à comoção, ele descobriu que uma cobra venenosa, um Common Krait, havia buscado abrigo na casa de um vizinho.

Sem pensar em sua própria segurança, Oraon entrou correndo na casa. Depois de vinte minutos, ele saiu de casa com o réptil nas mãos. Na frente de todos, ele começou a morder a cobra até que ela estivesse morta. Deixando o cadáver da cobra no chão, ele voltou a dormir quando seus vizinhos aplaudiram sua bravura.

common krait snake

Meio dia depois, esses mesmos moradores foram forçados a lidar com a dura realidade de que Oraon estava morrendo. Ranthu estava trabalhando em uma loja local quando desmaiou. As pessoas correram em seu auxílio, mas encontraram sua respiração difícil. Eles o levaram ao hospital Carmel Asha Kendra para receber atendimento médico. Infelizmente, os médicos não conseguiram salvar o homem.

Segundo relatos locais, enquanto se envolvia com o Common Krait na noite anterior, Oraon havia sido mordido. No entanto, ele não percebeu isso, pois a picada da cobra é indolor, não incha e coça menos do que uma picada de mosquito. Isso ajuda a explicar por que o Krait é responsável pela maioria das mortes por picada de cobra na Índia.

Big Four Venomous Snakes India

Os anciãos da aldeia conversando com os repórteres após a morte de Ranthu ajudaram a esclarecer a situação. É comum entre os moradores do estado de Jharkhand matar cobras mordendo-os até a morte.

Eles acreditam que esse processo fornece uma imunidade futura ao veneno da cobra. A recente morte de nove aldeões que se envolveram nessa prática, no entanto, fez os anciãos repensarem seu apoio a essa prática antiga.

Certamente é necessária uma nova solução, já que a situação das cobras ficou tão ruim na área em torno de Bariyatu que os hospitais não conseguem atender à demanda por soro antiveneno para tratar as picadas das mortais ‘Big Four’ da Índia. Mais de 41.000 pessoas morrem anualmente na Índia por picadas de cobra.