O instinto assassino

Muitas pessoas adoram falar de boca cheia que os seres humanos são estúpidos por fazerem guerras. Algumas chegam a falar que somos menos inteligentes que outros por termos essa necessidade, mas novos estudos têm mostrado que a guerra é algo que vai além dos desejos humanos.




Interferência humana

human_monkeyevil

Quando as primeiras pesquisas sobre o comportamento dos chimpanzés foram realizadas, há mais de 50 anos, ninguém tinha ideia do motivo deles muitas vezes lutarem entre si. Na época, muitos cientistas até pensaram que a influência humana era o que estava causando esse tipo de luta.

Desconfiados dessa situação, diversos grupos de cientistas, espalhados por vários países, observaram 18 grupos de chimpanzés por décadas e a sua descoberta, publicada na Nature, foi surpreendente.




As batalhas

14260420

Durante o tempo de observação, 152 assassinatos violentos foram registrados, principalmente envolvendo machos. E o mais interessante é que os chimpanzés de grupos diferentes agem como se estivessem em uma guerra de gangues.

Um macaco chamado Pimu, era líder de um grupo violento, que costumava matar todos os chimpanzés de outros grupos que apareciam perto de seu território. Certo dia, Pimu estava andando sozinho pela floresta, quando foi abordado por 4 macacos estranhos. A batalha não durou muito e Pimu foi morto por espancamento. Ou seja, uma emboscada foi tramada para eliminar o líder de uma gangue forte e influente, mudando o que ocorria naquela região.

Os macacos agem de maneira muito similar aos humanos quando o assunto é violência e luta por poder. Igual ao traficante que mata seus inimigos para manter seu território livre, os macacos fazem disso para ganhar mais alimentos, espaço e também status. E na grande maioria dos casos de morte, um macaco é atacado por um grupo, de maneira totalmente covarde.

Depois dessas descobertas, os cientistas estão relacionando esses dados com o comportamento humano, algo que pode revelar a origem desse instinto violento que muitos possuem.

Reaja! Comente!
    Topo