Minilua

Incríveis fatos sobre a gravidade em nosso planeta #2

Nós vivemos com a gravidade em todos os instantes de nossa vida, mas nem sempre prestamos atenção em seus efeitos, muito menos conhecemos alguns detalhes de sua influência em nossa vida:

Aves não sobreviveriam no espaço


Macacos, cães, gatos até uma aranha já foram enviados ao espaço, porém nunca enviamos uma ave para fora do planeta e o motivo para isso é bem simples: elas não sobreviveriam lá.

A maioria das aves não conseguem engolir sem ajuda da gravidade. Elas precisam desta para levar a bebida ou a comida até o estômago. É por isso que elas mergulham os bicos na água e, em seguida, levantam a cabeça para deixá-la escorrer.

Experimentos com pombos em um avião que voa em longos arcos parabólicos para simular gravidade zero já foram feitos, porém não deram certo. Fora da Terra, as aves provavelmente morreriam de desidratação ou afogadas tentando beber água.

Júpiter: a estrela que falhou


Júpiter é o maior planeta do Sistema Solar, tanto em diâmetro quanto em massa. Possui menos de um milésimo da massa do sol, mas tem 2,5 vezes a massa de todos os outros planetas juntos.  É um dos quatro gigantes gasosos, pois não é composto primariamente de matéria sólida. Muitas vezes os cientistas se referem a Júpiter como uma estrela que falhou, porque, embora tivesse massa suficiente para puxar uma quantidade significativa de gás e formar um grande corpo celeste, essa massa não gera gravidade suficiente para iniciar uma fusão nuclear.

No entanto, a gravidade de Júpiter acabará empurrando Mercúrio para fora do Sistema Solar ou vai enviá-lo direto para o Sol.

A gravidade é irregular


Isaac Newton foi um dos grandes estudiosos da gravidade. Foi Newton que formulou a Lei da Gravitação Universal, que diz que a força de atração gravitacional entre dois corpos é proporcional as suas massas e inversamente proporcional ao quadrado da distância que as separa (aquela fórmula ali em cima).

Mas o que isso significa? Significa que quanto maior a massa dos corpos maior será a força de atração gravitacional entre eles e vice-versa. Por isso, existem lugares na Terra onde a gravidade é um pouco mais forte, e outros em que ela é um pouco mais fraca. O globo não é uma esfera perfeita, e a massa é distribuída de forma não uniforme. Logo, a gravidade também não é igual em todos os cantos. Uma das misteriosas anomalias gravitacionais está na Baía de Hudson, no Canadá.

Esta região tem uma gravidade um pouco menor que outras, e o motivo parece ser o derretimento de uma gigantesca geleira a 10 mil anos atrás. O gelo que cobria esta área durante a última Era do Gelo se foi, mas a Terra ainda não se recuperou desse ”peso”. Como quando você coloca o dedo em um bolo e depois o retira. O Bolo fica afundado e logo depois volta para o lugar. Só que a Terra não é tão “elástica” como o bolo, e a massa ali contida, empurrada para os lados, ainda não voltou para o lugar, ou seja tem menos massa naquele local e, portanto, menos gravidade.