Os mais incríveis cemitérios do mundo #1




A ideia de cemitério sempre nos remete a pessoas, mas existem outros tipos de lugares como esse, onde descansam máquinas e diversos objetos que não são mais úteis:




Cemitério de Uyuni

3545374-Uyuni_Train_Graveyard_Bolivia

A Bolívia, durante o final do Século XIX, iniciou um projeto de construção de uma grande linha ferroviária para escoar seus minérios até o Oceano, onde seriam transportados para os mais diversos países. Contando com a ajuda de engenheiros britânicos, o projeto saiu do papel rapidamente.




Apenas 50 anos depois da implantação da rede, o mercado local de minério entrou em colapso, devido a escassez de materiais, gerada pela exploração descontrolada. Em pouco tempo, o lucrativo negócio começou a dar prejuízo e todos os trens foram abandonados por seus donos. Agora, mais de 60 anos depois, o local se tornou uma atração turística e um belo cemitério de trens:

Train_graveyard_Uyuni_3




Train-graveyard3




train_graveyard




simon-montgomery-rusting-locomotive-at-train-graveyard-uyuni-bolivia-south-america




IMGP1701




http-inlinethumb02.webshots.com-6209-2375526910104181437S600x600Q85




abandoned-train-station-2-600x337




Cemitério de diamantes

New-Picture-85_thumb2

Muitos países africanos fizeram (e ainda fazem) muito dinheiro com a exploração de pedras preciosas. A Namíbia não é diferente, tendo diversas minas espalhadas por todos os cantos do país há mais de um século.

Um dos lugares que mais chama a atenção por lá é o cemitério de Oranjemund, onde diversos veículos, que foram usadas em minas, estão abandonados. Existem milhares de carros, caminhões e até tanques de guerra, mas infelizmente o governo não permite a exploração do lugar, por isso existem poucas fotos dele:

PJ011746




100_0637

Imagens de satélite que dão uma ideia do enorme tamanho desse lugar:

map2




map1




O cemitério de Nouadhibou

bay-ship-graveyard-wreck

Nouadhibou é uma cidade costeira da Mauritânia com pouco mais de 100 mil habitantes. No passado, as dificuldades financeiras fizeram com que seus governantes fechassem os olhos e abrissem os bolsos para algumas empresas, que desejava despejar seus navios velhos, sem terem que se preocupar mais com eles. Em pouco tempo, a cidade se tornou um grande cemitério marítimo, contando com mais de 300 navios de todos os cantos do mundo.

Durante muitos anos, houve uma briga para retiradas das embarcações, mas, hoje em dia, elas se tornaram uma benção. Os navios velhos são ótimas moradas para peixes e ajudam na criação de recifes de coral, o que fez a pesca local voltar a ser um bom negócio, além disso, existem muitos turistas que visitam o lugar apenas para conhecer os velhos navios.

ship-graveyard005




nou-united-malika-6




Nouadhibou-shipwreck12




nou-1-headline




Malika




lTsgHQE




cap-blanche-nouadhibou






Receba mais em seu e-mail
Topo