Impulso de retribuir sorriso é influenciado pelo status social

joanna-jojo-levesque-htc-status-social-launch-event-in-los-angeles-5




De acordo com um estudo realizado na University of California, localizada em San Diego, "uma pessoa que se sente poderosa tende a não retornar sorrisos de outros indivíduos em hiierarquia superior".




Segundo Evan Carr, responsável pelo estudo, "pessoas que se sentem mais poderosas tendem a reprimir o impulso de imitar o comportamento de outro pessoa, sorrindo de volta, se o outro indivíduo tiver um status mais elevado que o seu, já os indivíduos que não se sentem tão poderosos devolvem os sorrisos de todas as pessoas, independente do status social".

A pesquisa foi realizada com 55 voluntários e, a cada um foi solicitado “escrever textos que relatassem acontecimentos agradáveis e desagradáveis que ocorreram em suas vidas”. Após isso os voluntários “assistiram a vídeos alegres e tristes de pessoas com status baixo e alto, onde foi avaliada a expressão facial de cada um”.

Percebeu-se que quando eram “exibidos vídeos de pessoas com status mais baixo os participantes que não se sentiam poderosos, pareciam mais dispostos a sorrir, porém quando o vídeo mostrava cenas de pessoas com status social mais elevado, a reação era contrária, o sorriso era deixado de lado”.

A intenção do estudo é na verdade entender como o “poder e o status influencia a imitação das expressões faciais”.

"Esses resultados mostram como as hierarquias sociais com frequência se formam sem aparecer no radar - com rapidez, eficiência e sem que as pessoas deem conta", concluiu.

E você concorda com o resultado desta pesquisa?

Adaptado de heliocampos2020

Receba mais em seu e-mail
Topo