Minilua

Homens lendários #6: Sir William Wallace

Na história da Terra tivemos diversos heróis e diversos vilões, alguns mais conhecidos e famosos que outros, mas foram homens que mudaram o rumo da história e serão sempre lembrados por seus feitos. Por isso vamos lembrar e contar a história dessas pessoas que mudaram o mundo e tornaram-se lendas:

Sir William Wallace

Muitos já devem ter visto um dos melhores filmes de todos os tempos, chamado Coração Valente, o qual conta a história de William Wallace e a luta dos escoceses contra a Inglaterra por liberdade. Apesar de essa história a incrível parecer um roteiro de cinema, ela realmente aconteceu e mostrou ao mundo que um homem com sonhos pode mudar tudo que quiser.

William nasceu em uma família simples, que possuía poucas terras e provavelmente vivia no vilarejo de Ellerslie ou mesmo em Ellerslie, não se sabe ao certo. Ele nasceu em uma época complicada, pois por volta de 1286 o Rei Alexander III que comandava a Escócia morreu, deixando não apenas o trono vago, mas também criando diversos conflitos internos para saber quem iria assumir o posto de Rei.

Vendo a briga entre os principais nobres escoceses, o Rei da Inglaterra, Edward I, viu a oportunidade de conquistar terras com facilidade, assim ele se ofereceu para ajudar os escoceses, que aceitaram a oferta, porém mal sabiam eles que isso era um golpe. Em pouco tempo a Escócia virou uma espécie de extensão da Inglaterra e os nobres nada fizeram, temendo uma luta aberta contra o Rei.

Sendo assim a Escócia ficou sob o comando de Edward I, que também era conhecido como Longshanks, e isso fez com que muitas coisas mudassem. Uma delas acabou afetando a família de William Wallace, que teve sua esposa morta por um delegado local e como corria em suas veias o sangue da batalha, ele vingou a morte de sua amada, matando o assassino e a partir desse momento tornou-se um criminoso procurado.

Descontente com a coroa, William aos poucos começou a se tornar um líder dos rebeldes e a cada lugar que ia centenas se juntavam a ele na luta contra o domínio inglês. Assim acabou chamando a atenção dos nobres escoceses que também estavam descontentes com Longshanks. O primeiro a ser unir a Wallace foi Andrew Murray, logo depois mais três grandes nobres juraram apoio a William: James Stewart, James Douglas e Robert Bruce.

Com um exército mal armado e jamais treinado, William Wallace foi para a batalha. A primeira grande luta foi a famosa Batalha de Stirling, onde os escoceses enfrentaram frente a frente o poderosíssimo exército inglês e graças a capacidade e inteligência de Wallace venceram.

Os ingleses tinham uma armada muito maior, assim os escoceses esperaram o inimigo do outro lado do rio e no momento em que eles estavam vulneráveis e fora de formação atravessando a ponte, os mal trapilhos escoceses atacaram, fazendo com que a superioridade numérica inglesa não valesse de nada. A vitória foi grande, apesar de William ter pedido seu braço direito, Andrew Murray.

Após essa batalha William foi nomeado chefe dos exércitos escoceses por Robert Bruce.

Infelizmente a próxima grande batalha seria a de Falkirk, onde os escoceses poderiam ter vencido a guerra de uma vez, porém seu exército estava separado e ainda lutaram em desvantagem em vários aspectos, por esse motivo a Inglaterra venceu, comandada pessoalmente por Edward Longshanks. A sangrenta batalha quase destruiu todo o exército da Escócia e William teve que fugir para não ser morto.

A derrota também matou a esperança dos escoceses, assim os nobres acabaram cedendo e se rendendo as ordens do rei inglês. Enquanto a Escócia se entregava, William viajava escondido por diversos lugares tentando encontrar uma maneira de libertar seu país.

Dizem que quando voltava para Escócia, onde se encontraria com Robert Bruce, Wallace foi traído e John Mentieth, seu próprio compatriota, lhe entregou a coroa inglesa, assim William foi mandando para Inglaterra.

Lá ele foi julgado, sem direito a defesa e condenado a morte na hora. Primeiro ele foi enforcado, até quase perder os sentidos, depois foi amarrado e teve as entranhas arrancadas, por último sua cabeça foi cortada e seu corpo picado, para que as partes fossem enviadas para servir de exemplo.

William Wallace pode não ter vencido a guerra contra os Ingleses, mas morreu tentando e acabou sendo traído por seu próprio povo. Contudo essa derrota e sacrifício pelo que acreditava, fez com que a imagem de William se transformasse em algo que todos os escoceses precisavam: coragem de lutar. Assim Wallace virou um mito em seu país e seus sonhos impulsionaram a Escócia e poucos anos depois, liderados por Robert Bruce, os escoceses enfim venceram e seu país voltou a ser livre.

William Wallace não venceu em vida, mas sua morte foi o combustível da vitória para seu povo e país. "Liberdade é a melhor de todas as coisas a ser conquistada, a verdade, lhe digo então: nunca viva com os grilhões da escravidão".

Se você gostou dessa série, curta esse post para que ela tenha uma continuação!

Me siga no Twitter: @Diego_minilua ou me adicione no Face:http://www.facebook.com/diegominilua.