Minilua

Homens lendários #5: Musashi – O Deus da espada

Na história da Terra tivemos diversos heróis e diversos vilões, alguns mais conhecidos e famosos que outros, mas foram homens que mudaram o rumo da história e serão sempre lembrados por seus feitos. Por isso vamos lembrar e contar a história dessas pessoas que mudaram o mundo e tornaram-se lendas:

Miyamoto Musashi – O Deus da espada

Musashi muito além de um homem foi uma lenda, seu poder com uma espada em mãos era tão grande que as pessoas acreditavam que ele tinha poderes sobrenaturais. Inventor de novas técnicas de luta e exímio espadachim, Myamoto lutou contra os mais poderosos guerreiros de seu tempo e jamais foi derrotado, nem mesmo por outra lenda da espada que certa vez encontrou no que deve ter sido o maior duelo de todos os tempos.

Musashi nasceu em uma época de mudanças, quando as primeiras armas de fogo surgiam no mundo, mas ele preferiu a espada e com ela em mãos fez história. Nascido em 1584, ele iniciou seu treinamento ainda quando criança na famosa escola Ryu Yoshioka, considerada uma das melhores e mais tradicionais de todo o Japão.

Naquele tempo eram muito comuns os duelos de espadachins, muitas vezes a luta só acabava com um recebendo a morte e o outro a fama. Por isso muitos guerreiros viajam por todo país desafiando espadachins de outras escolas para duelos. Isso não foi diferente com Musashi, que teve seu primeiro duelo com apenas treze anos, no qual ele venceu Arima Kibei, um famoso espadachim.

A partir desse momento ele começou a vagar pelo Japão em busca de novos duelos, visitando as melhores escolas de artes marciais que existiam. Infelizmente ninguém era páreo para Musashi e sua temida espada.

Conta à história que um dos maiores feitos da vida de Musashi foi a Batalha do Pinheiro, quando ele sozinho enfrentou trinta discípulos academia Yoshioka, em uma luta épica, onde ele apresentou ao mundo pela primeira vez a técnica que o fez se tornar uma lenda: A luta com duas espadas.

Niten Ichi Ryu era o nome de técnica, que era aplicada na utilização de duas espadas ao mesmo tempo, dando uma grande vantagem ao espadachim, porém havia um ensinamento completo nessa arte que também abordava espadas grandes e pequenas, além de lanças.

Com essa vitória Miyamoto tornou-se uma lenda viva e centenas de pessoas queriam aprender sua incrível técnica, assim ele se tornou um nome de respeito e era chamado de kensei, um santo da espada.

 

Sua fama correu por todos os cantos e quando ele havia derrotado 59 inimigos em duelos mortais, outro espadachim lendário resolveu desafiar Musashi.

Sasaki Kojiro era um temido samurai, que ficou conhecido por lutar com uma espada de lâmina reta com um metro de comprimento. Mas não foi só por isso que ele se tornou famoso e, apesar de toda arrogância, era um poderoso espadachim, que havia vencido tantos duelos quando Musashi, por isso a luta entre os dois parou o Japão.

O duelo ocorreu na Ilha de Funashima e apesar do costume dizer que apenas o desafiante, o desafiado e as testemunhas podiam ver a luta, isso foi esquecido e o povo compareceu no lugar, afinal aquela seria a maior luta de espadas que o mundo já viu e ninguém queria perder.

A batalha entre os dois foi épica, porém durou pouco, pois não havia homem no mundo capaz de vencer Musashi e toda sua habilidade com a espada. Sasaki foi derrotado e Miyamoto resolveu depois daquela luta não mais lutar, pois não havia quem pudesse vencê-lo.

Assim ele se recolheu a uma caverna, onde dedicava seu tempo às artes, que incluíam pintura, desenhos e a literatura, inclusive ele escreveu alguns livros nos seus últimos tempos e criou uma lista chamada Dokudo, que são os conceitos para a autoconfiança, que você pode ler abaixo:

O caminho da Auto-confiança

Eu nunca ajo contrário à moralidade tradicional. Eu não sou parcial com nada e nem com ninguém. Eu nunca tento arrebatar um momento de sossego. Eu penso humildemente de mim e grandemente para o público. Sou inteiramente livre de ganância em toda minha vida. Eu nunca lamento o que já fiz. Eu nunca invejo a boa sorte dos outros, mesmo estando com má sorte. Eu nunca aflijo-me por qualquer um, qualquer coisa ou qualquer tempo. Eu nunca censuro ninguém, ou me censuro para alguém. Eu nunca sonho em apaixonar-me por uma mulher. Gostar e não gostar de algo, é um sentimento que não tenho. Qualquer que seja a minha moradia, eu não tenho nenhuma objeção à ela. Eu nunca desejo um alimento saboroso. Eu nunca tenho objetos antigos ou curiosos em meu poder. Eu nunca faço purificação ou obstinência para proteger-me do mal. Eu não tenho apreço por nenhum objeto, exceto espadas e outras armas. Eu nunca daria minha vida por uma causa injusta. Eu nunca desejo possuir bens que tornem minha velhice confortável. Eu adoro deuses e budas, mas nunca penso em depender deles. Eu prefiro me matar do que desonrar meu bom nome. Nunca, nem por um momento sequer, meu coração e minha alma desviaram-se do caminho da espada. 12 de maio de 1645 – Shinmen Musashi

Existem muitas outras obras do famoso samurai e ensinamentos, os quais ele escreveu e criou depois de largar as batalhas. Felizmente ele nunca deixou de lado a espada e ensinou até seus último dias alguns discípulos.

Quando notou que seu tempo aqui era curto, Musashi se desfez de todos seus bens, escreveu um pequeno manuscrito e esperou a morte em sua caverna. Dizem que ele morreu de joelhos com a espada que tanto amou na mão. Assim partiu do mundo o homem que simboliza o bushido (caminho do guerreiro), um espadachim invencível.

Se você gostou dessa série, curta esse post para que ela tenha uma continuação!

Me siga no Twitter: @Diego_minilua ou me adicione no Face:http://www.facebook.com/diegominilua.

<-- /home/edenilson/web/minilua.com/public_html/wp-content/cache/static/https/minilua.com/homens-lendarios-5-musashi-deus-espada/amp/index.html //-->