Homem se torna uma das 15 pessoas a se recuperar da síndrome do bloqueio.

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Um homem que só podia se comunicar piscando se tornou uma das 15 pessoas a se recuperar da síndrome do bloqueio.

Shaun Wilde, de Ballabeg, na Ilha de Man, agora está andando e conversando, depois de passar três meses em estado vegetativo.

Homem se torna uma das 15 pessoas a se recuperar da síndrome do bloqueio.

Durante esse período, ele só conseguiu se comunicar com a família e os médicos piscando em um quadro de correspondência e não conseguiu comer, beber ou se mexer.

O homem de 44 anos desenvolveu a síndrome depois que um coágulo sanguíneo no tronco cerebral causou um derrame grave. Apenas cerca de um por cento das vítimas de derrame são afetadas pela síndrome, mas cerca de 90 por cento dos doentes morrem dentro de quatro meses.

Shaun desafia as probabilidades, no entanto, desde o fatídico dia de seu derrame, em 23 de agosto de 2015, voltando ao trabalho e agora indo à academia três vezes por semana.

Refletindo naquela manhã em que ele acordou tonto, ele disse: “Eu não pensei por um minuto que era o começo de um derrame.

“É um pouco surreal. Você ouve e lê sobre isso, mas não acha que isso vai acontecer com você.

“Eu estava em um estado de sonho, acho que foram duas semanas antes de eu voltar”.

Atualmente, muitos de nós estão percebendo os desafios físicos e mentais de estar confinado em nossas casas, mas mal podemos imaginar como é sofrer com a síndrome do pesadelo, em que uma pessoa está mentalmente presente, mas presa em seu corpo devido à paralisia de quase todos os músculos voluntários.

Shaun disse: “Foi frustrante. Você dá como certo, pedindo coisas, dizendo coisas, participando de conversas.

“Nos primeiros meses, pensei: ‘Isso vai melhorar? Vai melhorar?'”

Mas, para surpresa da equipe médica, Shaun começou a melhorar.

Ele disse: “Comecei a juntar duas ou três palavras e desenvolvi isso. Lenta mas seguramente, comecei a ser capaz de fazer frases e falar um pouco mais rápido.

“Eu tive que aprender a falar novamente, da mesma maneira que uma criança precisaria aprender a falar.

“Não há expectativa de que alguém se recupere de algo assim. Demorou muito e com bastante trabalho duro, pois não havia nada errado comigo fisicamente, mas as mensagens não estavam saindo do meu cérebro para os meus membros”.

Agora, ele está “preocupado” com o fato de as medidas de quarentena poderem vê-lo “trancado” novamente, embora ele saiba que nunca se comparará ao que passou.

Ele disse: “Acordo e acho que estou feliz por poder me mexer”.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: Ladbible