Minilua

A história dos clubes brasileiros: Flamengo #3

E chegamos a terceira parte do nosso especial. Nela, você conhece um pouco da história do Flamengo, uma das equipes mais importantes do nosso futebol. Uma boa leitura!

– O clube, como se sabe, nem sempre foi voltado ao esporte bretão. Muito pelo contrário, ainda no século XIX, o seu principal foco era o remo.

– Sua fundação é datada de 17 de novembro de 1895. Em sua primeira diretoria, destaque para os nomes de Domingos Marques de Azevedo (presidente), Francisco Lucci Colas (vice-presidente), Nestor de Barros (secretário) e Felisberto Cardoso Laport (tesoureiro).

– Em uma primeira etapa, as cores do clube seriam o azul e o amarelo ouro. A partir de 1898, passa a ser adotado, por intermédio de Nestor de Barros, o preto e o vermelho.

– No futebol, o Flamengo daria seus primeiros passos em 1912. Naquela época, diversos foram os treinos realizados.

– No mesmo ano, é registrada a primeira partida oficial do clube. O confronto, realizado contra a equipe do Mangueira, seria vencido pelo primeiro, pelo placar de 16×2.

– Neste mesmo período, conquista seu primeiro torneio, vencendo o Campeonato Carioca de Futebol. Ainda na década de 20, obteria seis títulos, sendo cunhado de “o clube mais querido do Brasil”.

Profissionalização

Em 1934, um novo presidente é eleito, José Bastos Padilha. Com ele, o time se expandiria, culminando, dois anos depois, na contratação dos craques Domingos da Guia e Leônidas da Silva.

– As novidades, aliás, não pararam por aí. No ano de 1937, por exemplo, seria implantado no clube, o treino sem bola.

– Nos anos 40, o Flamengo participa do Torneio Hexagonal da Argentina. Na mesma década, ainda venceria três edições consecutivas do Campeonato Carioca (1942- 1943 e 1944).

– Com o passar dos anos, a equipe conquistaria novos campeonatos. Um dos principais seria o “Rio-São Paulo” de 1961.

– Ainda nos anos 60, o Flamengo passa a contar com o talento de Mané Garrincha. No clube, ele permaneceria entre os anos de 1968 a 1969.

Era Zico

– A partir de 1974, o nome de Zico passa a ganhar força no time. O jogador, aliás, desempenharia papel fundamental, especialmente na conquista do primeiro título nacional, em 1980.

– O Brasileirão, por sua vez, seria apenas um aperitivo. A cereja do bolo, digamos assim, viria com a primeira Libertadores da América.

– No torneio, o rubro-negro derrotaria a equipe do Cobreloa do Chile, vencendo a partida por 2×0.

-Em alta, o Flamengo ainda lograria êxito frente ao Liverpool, da Inglaterra, obtendo dessa forma, o seu primeiro título internacional.

– A chamado “Era Zico” terminaria no início dos anos 90. No clube, ele atingira a marca de maior artilheiro, marcando 568 gols ao todo.

Década de 90

– Mesmo sem o talento de Zico, o Flamengo ainda apresentaria um bom desempenho. Entre os torneios conquistados no período, destaque para a “Copa do Brasil” (1990) e "Campeonato Brasileiro (1992),

– Paralelamente a isso, a equipe acaba se endividando, vivenciando uma das piores crises de sua história.

– A má fase, aliás, só terminaria em 1995, a partir da contratação do radialista Kleber Leite. Ele, aliás, assumiria a presidência do clube, contratando, nos meses seguintes, o baixinho Romário.

– Com Romário, o Flamengo venceria, de forma invicta, o Campeonato Carioca de Futebol e a Taça Guanabara.

– No ano de 1999, Edmundo dos Santos Silva assume a presidência do Flamengo. Em sua gestão, a equipe venceria as edições de 1999, 2000 e 2001 do Campeonato Carioca. O time ainda conquistaria a Mercosul e a Copa dos Campeões.

2000- 2011

– Acusado de improbidade administrativa, Edmundo dos Santos Silva seria afastado da direção do clube.

– Nos anos seguintes, alheio a crise, o time venceria diversas competições, entre elas:

– 2004: Campeonato Carioca (28º título estadual)

2007: Taça Guanabara

2009: Taça Rio

– Poucos sabem, mas o clube possui dois hinos distintos. O principal, e mais conhecido, foi escrito por Lamartine Babo.

– Atualmente, o Flamengo detém a maior torcida entre os clubes brasileiros. Segundo o Data Folha, são ao todo, 22, 6 milhões de flamenguistas espalhados pelo Brasil.

– Sua atual presidente é Patrícia Amorim. Ex-nadadora, ela é responsável pela quebra de 29 recordes sul-americanos.