Minilua

Grandes inovações que se tornaram completos fracassos

Ao longo da história, muitas inovações foram criadas com grande potencial para mudar o mundo, mas muita delas resultaram em fracassos totais. Algumas criações confundiram, alarmaram, revoltaram, feriram e até mesmo mataram pessoas. Veja algumas invenções que prometiam ser grandes revoluções tecnológicas, mas que se tornaram verdadeiros desastres.

Dirigíveis a hidrogênio

Foi em 1908 que os primeiros dirigíveis a hidrogênio foram lançados ao ar. A industria de dirigíveis começou a usar o elemento, por ele ser o mais leve da Terra e uma alternativa muito mais barata em relação ao hélio. Mas, a inflamabilidade do hidrogênio tornou-se rapidamente aparente quando os dirigíveis começaram a irromper em chamas em pleno voo.

Embora o Zeppelin, o maior dirigível a voar, ícone da indústria alemã, seja o mais conhecido dos dirigíveis que pegaram fogo, ele não foi o primeiro caso de explosão de um dirigível a hidrogênio. Na verdade, a tragédia de 1937 foi uma das últimas antes dos fabricantes voltarem usar hélio novamente.

Gasolina com chumbo

O chumbo começou a ser misturado na gasolina em 1921.O objetivo era melhorar o comportamento dos motores, conferindo-lhes basicamente maior potência e maior economia de combustível. Mas, três anos depois do seu lançamento, começaram a surgir relatórios de que funcionários da Oil Company em New Jersey estavam adoecendo devido a chamada “doença profissional”. Na verdade, elas sofreram de intoxicação por chumbo. E não só elas, muitas pessoas foram diagnosticadas com altos índices de chumbo no organismo devido a fumaça tóxica que saia dos escapamentos.

Apenas nos anos 70 que começaram algumas discussões tratando da remoção do chumbo da gasolina. O objetivo era reduzir sua emissão e eliminar as contaminações de ar, solo e água que ocorriam devido a essa adição. E só em 1995 que todos os carros tinham feito a transição para gasolina sem chumbo.

O Concorde

O Concorde é um avião comercial supersônico de passageiros, que foi produzido entre abril de 1965 (fabricação da primeira peça) e o final de 1978. Quando surgiu pela primeira vez, o Concorde foi anunciado como o avião do futuro, pois era capaz de atravessar o oceano Atlântico, indo de Nova Iorque a Londres em menos de 3 horas. Mas o concorde era também uma máquina ruidosa (havia estrondos sônicos), altamente poluente e que consumia bastante combustível. Foram construídos apenas 14 dos 200 Concordes previstos.

Em 2000 um dos aviões caiu tragicamente depois de uma decolagem mal sucedida na França. Depois da tragédia, o Concorde desapareceu definitivamente. O projeto foi cancelado em 2003.

DeLorean DMC-12

Apesar de ter ganho status e reconhecimento por seu protagonismo na trilogia “De Volta Para o Futuro”, quando John DeLorean revelou o automóvel futurista em 1975 o mesmo iria se tornar o seu primeiro e último carro a ser fabricado.

Surgiram problemas com a fabricação desde o início enquanto a DeLorean Motor Company (DMC) saltava de país em país procurando onde se estabelecer. Além da empresa ser desorganizada, as partes que John DeLorean pretendia para o carro ou não se encaixavam no mesmo ou simplesmente não funcionavam.

Foram construídos 9000 carros, que foi até bastante se considerarmos as pobres especificações do carro e o alto custo. Mas quando o carro finalmente saiu para a comercialização, muitos já tinham considerado a DMC como um fracasso.

<-- /home/edenilson/web/minilua.com/public_html/wp-content/cache/static/https/minilua.com/grandes-inovacoes-que-se-tornaram-completos-fracassos/amp/index.html //-->