Minilua

Google X: O laboratório mais louco do mundo

O Google é uma das empresas mais ricas e criativas do mundo. Para manter a criatividade em alta, ela investe muito dinheiro em um dos laboratórios mais loucos do planeta Terra.

O culto ao fracasso

Normalmente quando alguma empresa investe milhões de dólares em um laboratório, ela está tentando faturar muito mais do que gastou inicialmente em um prazo não muito longo, mas o Google X pensa de maneira diferente. A ideia principal do laboratório é tentar criar a solução para problemas que afetam a vida de milhões ou mesmo bilhões de pessoas, sem se preocupar muito com um lucro direto.  

Mas essas soluções precisam seguir alguns critérios bem estranhos. Primeiro, o projeto deve trazer uma solução radical ao problema e também deve utilizar tecnologias de ponta, que recém foram inventadas ou que ainda estão no papel. Também é válido que o próprio laboratório desenvolva uma tecnologia nova para a obtenção do que é necessário.

Contudo, o grande diferencial do Google X é o “culto ao fracasso”. Lá dentro uma pessoa que tem uma ideia, mesmo a mais absurda, é incentivada a estudá-la até atingir uma resposta. Porém, ninguém é repreendido por falhar. No laboratório existe uma equipe chamada Google X Rapid Evaluation Team, que avalia os projetos e tem como objetivo fazer eles falharem. “Por que ficar falhando até amanhã ou semana que vem, se você pode admitir a derrota agora?”, afirmou Rich DeVaul, chefe da equipe que tenta esmagar os projetos.

A equipe

O Google X é normalmente confundido com o Google Research, mas os dois laboratórios se diferenciam por seus objetivos finais. O primeiro busca soluções “reais”, que interajam diretamente com o mundo real, e o outro busca soluções de software, que funcionam dentro de computadores.

Outro ponto no qual esses dois laboratórios são totalmente diferentes é na equipe. O X conta com pessoas especialistas em todas as áreas do conhecimento, indo desde poetas até gênios da físicas. Lá dentro, pode-se encontrar ganhadores do Oscar e escritores. A ideia não é ter um monte de conhecedores em um assunto, mas sim pessoas que sabem um pouco sobre diversos temas. “O que nós queremos, em certo sentido, são pessoas que sabem cada vez menos sobre cada vez mais”.

As criações

O Google X surgiu em 2009 com a ideia de ser um laboratório desenvolvedor de tecnologias secundárias para empresa, mas foi ganhando novos contornos, até se transformar nessa loucura que é hoje em dia e isso se reflete em algumas das suas invenções e tentativas.

Há pouco tempo, o X estava trabalhando na famosa Hoverboard, aquela prancha flutuante do filme “De volta para o futuro”. O projeto inicial contou com uma pesquisa sobre os materiais, que inicialmente levou os cientistas malucos a pensar em uma prancha cheia de imãs, criando um skate com um sistema semelhante ao usado em trens de alta velocidade, mas isso não deu muito certo, pois em um lugar aberto, os imãs não se comportariam como em um trilho. Depois, outro material foi utilizado para a criação da prancha e ele, de fato, funcionava bem. Contudo, o preço do produto final seria muito alto, pois o chão onde ele seria utilizado deveria ser totalmente modificado. Infelizmente, esse sonho foi largado pelo laboratório, porém ainda está na gaveta de projetos possíveis, que podem retornar no futuro.

Outra ideia maluca do laboratório foi a construção de um elevador espacial: Uma superestrutura que ligaria o chão a um satélite em órbita. Após os cálculos, foi descoberto que seria necessário a utilização de materiais com cem vezes a resistência do aço. Felizmente tal composto existe em forma de nanotubos de carbono, contudo ainda somos incapazes de criar um tubo desses com mais de um metro de comprimento com a perfeição necessária, por isso, esse trabalho também foi para a gaveta, esperar o próximo salto no desenvolvimento de materiais super-resistentes.

Nem só de fracassos vive o Google X. Lá foram inventadas algumas das coisas mais inovadoras que a grande empresa de internet já criou. O Google Glass, o carro autônomo, o Project Loon – para saber mais sobre ele, clique aqui – e mais algumas coisas saíram desse laboratório de malucos e estão se tornando realidade, que em breve estarão disponíveis para todas as pessoas.

Esse é o Google X, um laboratório onde até o fracasso é um sucesso.