Fotógrafo coloca objetos cotidianos em lugares incomuns, e isso parece estranhamente satisfatório

Mauricio Alejo é um artista de Nova York que cria fotografias incrivelmente agradáveis ​​e atraentes. De acordo com o próprio Mauricio, ele pega objetos familiares a sua volta e os leva a uma nova narrativa que não obedece a sua funcionalidade. “Eu uso apenas uma intuição específica que tenho sobre espaço, tempo, materialidade, deslocamento ou força física. A maioria das minhas peças vem de pensamentos que ainda não são formados como uma ideia. Os resultados, desprovidos de significado explícito ou metáfora, apontam para todas as direções.

Confira:

1

 2

 3

4

5

 6

 7

 8

 9

 10

 11

 12

 13

 14

 15

16