Minilua

Filmes inesquecíveis: A Fantástica Fábrica de Chocolate #10

– Na sétima arte, um dos filmes mais cultuados. Em sua base, uma das obras mais importantes da literatura: “Charlie and the Chocolate Factory”.

– O trabalho em si, é datado de 1964. Em sua produção, nada mais, nada menos, do que Roald Dahl.

– Profissional experiente, ele seria responsável por inúmeros trabalhos, entre os quais: “Matilda” (1988) e “As Bruxas” (1983).

– No cinema, a sua adaptação a partir de 1971. Com ela, a tradução de um dos mais belos contos infantis.

– Na obra, a presença dos mais diferentes cenários: Da chamada “sala das nozes”, passando pelo inebriante “rio de chocolate”.

– Em comum, a alegria de quatro crianças: Charlie, Augustus, Veruca e Violet. No comando de tudo, Willy Wonka, responsável, entre outras coisas, pelos mais diferentes produtos.

– O filme, ao contrário do que muitos imaginam, não seria bem aceito. Prova disso, aliás, foi a sua fracassada bilheteria.

– Diante disso, o próprio Dahl proibiria novas adaptações. Fato este, por sinal, superado apenas após a sua morte.

– Na televisão, por sua vez, o filme logo obteria êxito. No Brasil, por exemplo, a sua maior popularização.

– Por aqui, a sua disseminação através do SBT. Na emissora, a sua exibição recorrente, em especial, no chamado “Cinema em Casa”.

– Superando as expectativas, uma nova produção é realizada. Esta, com o suporte de um dos mais criativos diretores: Tim Burton.

– Nesta nova versão, a presença de novos cenários e efeitos. Não menos importante, os elementos de fundo, permeados, todavia, pela forma influência expressionista.

– Entre os diferenciais do longa, está a participação de Johnny Depp. Carismático por definição, ele conquistaria a todos, de crianças a adultos.

– Em termos de receita, a superação dos 479 milhões de dólares. Capital este, bastante superior ao seu orçamento: 150 milhões.

– Atualmente, o filme pode ser visto em diferentes redes. Além destas, a sua massificação por meio do Youtube e dos canais on demand.