Minilua

Os feriados mais loucos do mundo #1

Poucas pessoas nesse planeta não gostam de feriados. Afinal, nada melhor do que ter um dia inteiro livre do trabalho e dos estudos para fazer o que bem entender. No Brasil, a maioria dos feriados são relacionados a religião ou data importantes de nossa história, mas alguns países possuem feriados bem mais doidos:

Dia de fazer bebê

A Rússia é um dos países mais loucos do mundo e ter um feriado para lá de diferente não é nenhuma surpresa. Em 2006, o país notou que estava passando por um sério problema de natalidade, pois menos pessoas do que o necessário estavam nascendo.

Vendo esse problema, o governo da região de Ulyanovsk, que fica a 800 quilômetros de Moscou, resolveu criar um feriado especial: Dia da procriação. A data escolhida foi o 12 de setembro, onde todas as pessoas tiram o dia de folga de seus trabalhos com o objetivo de fazerem um filho. Para incentivar a parada, o governo ainda dá um prêmio em dinheiro para os casais que tiverem um filho exatamente 9 meses depois dessa data, no dia 12 de junho do ano seguinte.

13 presentes de Natal

Se você fica feliz quando ganha um presente de Natal, seria alguém muitíssimo mais feliz na Islândia. Por lá, o Natal tem sua própria lenda. Nela existem 13 Yulemen, uma espécie um pouco diferente de Papai Noel. Cada um deles visita todas as crianças um dia, sendo que, durante os 13 dias que antecedem o Natal, cada criança ganha um presente por dia.

Claro que a criança tem que se comportar para ganhar seu presente em uma meia pendurada na janela, pois as malcomportadas são devoradas por essas criaturas.

Up Helly Aa

Que tal andar pela cidade com enormes tochas em chamas e tocar fogo em um barco? Você pode estar achando que isso é divertido e certamente é. Esse feriado sueco foi criado no século XIX. Tudo começou com uma procissão de pessoas com tochas em visita ao Duque de Edimburgo. Mas andar com fogo no meio da cidade não era diversão o bastante. Então, em 1889, os suecos resolveram montar uma réplica de um barco viking e, após a procissão, eles tocam fogo no objeto. E é claro, todos saem as ruas caracterizados de vikings.

Mas não pense que você vai chegar lá, pegar uma tocha e tocar fogo em tudo. Apenas pessoas que fazem parte do comitê podem andar com as tochas. O problema é que entrar nesse comitê requer bastante esforço. Antes de pegar em uma tocha, o participante precisa fazer parte do comitê por quinze anos. Após isso, ela está apta a pegar em uma tocha, mas, antes disto tudo, ela precisa receber a honra dos atuais participantes e isso é bastante complicado, pois apenas uma pessoa a cada ano ganha o direito de carregar as tochas.

<-- /home/edenilson/web/minilua.com/public_html/wp-content/cache/static/https/minilua.com/feriados-loucos-mundo/amp/index.html //-->