Aprenda fazer a declaração do imposto de renda sem precisar do contador

Atualmente, fazer a declaração do imposto de renda tem dado muita dor de cabeça para muitos contribuintes que precisam fazer o envio do documento para a Receita Federal. Por outro lado, nos últimos anos a Receita tem tentado facilitar isso para as pessoas.

Como? Através de programas de computador que facilitam a inserção de dados e que permitem ao contribuinte fazer a própria declaração sem precisar de um contador. Inclusive, esse profissional tem experiência e pode ajudar, no entanto, cobrará uma tarifa para isso.

Como você vai ver abaixo, o mais interessante é notar que existem alguns passos que podem facilitar a sua compreensão sobre como é feita a entrega do IR. Ao entender o processo, você vai ter grandes possibilidades de fazer o envio de forma correta e por conta própria.

Abaixo vamos ter um passo a passo de como fazer a declaração. Mas, antes disso, vamos entender o que é o imposto de renda e como ele funciona. Isso tudo vai ser importante para você fazer o envio de forma mais consciente e evitando erros.

O que é o imposto de renda e como funciona

O imposto de renda é uma tributação que é cobrada dos brasileiros anualmente. Sendo assim, para fazer a conta é usada uma base de cálculo onde a pessoa precisa declarar os seus ganhos, seja do salário, de vendas de imóveis, de investimentos, etc.

ANÚNCIO

A cobrança é feita pela Receita Federal, que é vinculada ao Ministério da Economia. Aliás, o órgão criou regras para que a entrega fosse feita de forma padronizada. A ideia da declaração é que o governo faça uma análise dos gastos dos contribuintes e do pagamento do imposto.

Com isso, todos os anos, a Receita cobra o documento, que tem que ser enviado até o final de abril. Em caso contrário, é preciso pagar multa e aí você acaba tendo mais dor de cabeça para entregar o documento.

Como falamos, a Receita tem facilitado a entrega do documento, sendo que o próprio programa faz o cálculo do imposto que deve ser pago ou restituído ao contribuinte. Aliás, nem todas as despesas são tributáveis.

Como fazer a declaração do imposto de renda

Se você está na lista das pessoas que precisam fazer o imposto de renda é bom se atentar ao modo de fazer isso. Inclusive, dá para fazer sem a ajuda de um contador. Mas, vale lembrar que ele pode ser útil em caso de problemas, complicações ou até mesmo comodidade.

fazer a declaração do imposto de renda

Para este ano, a regra é que quem teve rendimentos tributáveis de até R$ 28.559,70 está isento da declaração. Acima disso é preciso fazer a declaração e aí o imposto vai ser relativo ao rendimento. O mínimo de alíquota é de 7,5% para quem teve rendimento de até R$ 33.919.

Sobre essa regra, também é preciso se orientar para o fato de que outra condição que exige fazer a declaração do imposto de renda neste ano é para quem teve rendimentos isentos ou não tributáveis acima dos R$ 40 mil.

Movimentações na bolsa de valores, no mercado de futuros ou coisas do tipo também deve fazer a declaração, independentemente do valor. E quem tem propriedade ou bens ou fizeram a venda de tais no valor acima de R$ 300 mil também deve fazer a atividade.

Abaixo, temos um passo a passo de como fazer a declaração sem precisar do contador.

O programa da Receita Federal

A primeira coisa que você deve fazer na hora de fazer a declaração do imposto de renda é baixar o programa da Receita Federal no seu computador. Ele será imprescindível para fazer a declaração e até mesmo os contadores devem usar. Ele fica disponível no começo de março.

App grátis – saiba como comprar e receber parte do seu dinheiro de volta no Méliuz

Os documentos da declaração

O segundo ponto é você considerar que vai precisar ter em mãos todos os documentos que serão usados na sua declaração. Cada contribuinte tem uma necessidade. De modo geral, eles são: dados bancários, nome completo e CPF, última declaração, atividade profissional.

A nova declaração ou a importação

Para quem está declarando o imposto pela primeira vez, o próximo passo é ir em nova declaração. Já para quem já fez isso no último ano, basta importar as informações que já foram inseridas anteriormente.

O modelo da declaração do imposto

Seguindo a ordem, agora temos que informar também qual é modelo da declaração que vamos usar. Atualmente, você pode optar pelo modelo simples ou pelo completo. A boa notícia é que o próprio programa da Receita informa qual é o melhor.

O resumo dos dados inseridos

O último passo é você fazer o resumo dos dados que foram inseridos. Essa análise e verificação é bem importante para evitar dores de cabeça depois de fazer a declaração do imposto de renda. Alguns erros podem ser evitados nessa revisão.

O cuidado com a multa por atraso

Quem atrasar no envio da declaração vai ter que arcar com uma multa também. No ano de 2019, o valor disso era de 1% por mês pelo atraso e era cobrado sobre o imposto devido. O preço mínimo da multa era de R$ 165,74 e o máximo é de 20% do IR devido.

A restituição do imposto de renda

Um assunto que causa muita dúvida nas pessoas é sobre a restituição do IR. O que você precisa saber é que a Receita faz um balanço das informações financeiras que foram inseridas. Daí alguns contribuintes podem ter valores a serem restituídos.

ANÚNCIO