20 Fatos alarmantes sobre o FBI que a maioria não sabe, mas são verdadeiros

Fundado em 1908, o Federal Bureau of Investigation passou no teste do tempo e lidou com todos os tipos de criminosos. Por muito tempo foi representado na cultura popular, que é onde a maioria das pessoas vê uma versão editada do que realmente acontece. De possuir sua própria carteira Bitcoin, até investigar Borat e experimentar com percepções extra-sensoriais, o FBI tem verdades que são realmente muito mais amplas, mais diversificadas e mais intrigantes do que podemos imaginar.

O Minilua compilou alguns fatos interessantes, bem como histórias sobre o FBI que você certamente achará surpreendentes.

1. “Por favor, não trancar esta porta esta noite” -Sinceramente, os ladrões

20 Fatos alarmantes sobre o FBI que a maioria não sabe, mas são verdadeiros
Em 1971, um grupo de ativistas contra a guerra invadiu o escritório do FBI em Delaware, simplesmente deixando uma nota na porta dizendo: “Por favor, não tranque essa porta hoje à noite”. O roubo não foi resolvido por 40 anos até que os ativistas foram apresentados em 2014. Os arquivos, que já foram documentados no livro The Burglary: The Discovery of J Edgar Hoover’s Secret FBI revelou muitos segredos comerciais e, infelizmente para os cidadãos dos EUA, evidências de vigilância generalizada.

2. Eles investigaram Borat

20 Fatos alarmantes sobre o FBI que a maioria não sabe, mas são verdadeiros

O ator Sacha Baron Cohen teve uma equipe de agentes do FBI que seguiu seus movimentos depois que uma multidão de reclamações surgiu quando ele estava filmando Borat nos Estados Unidos. As pessoas reclamavam que um “homem estranho de bigode viajava em uma van de sorvete” e até o chamavam de terrorista.

3. Muitas celebridades eram “pessoas de interesse” para o FBI

20 Fatos alarmantes sobre o FBI que a maioria não sabe, mas são verdadeiros

Quanto a outras celebridades, o FBI tem arquivos de muito mais personalidades do que a maioria imagina. Sob o seu olhar estavam pessoas de alto perfil acusadas de serem comunistas, como Frank Sinatra, Marilyn Monroe e Lucille Ball. Outros arquivos de casos interessantes que estão disponíveis ao público e que foram feitos sobre pessoas de alto perfil são os seguintes:

  • Martin Luther King Jr.: acusado de ser um comunista e agitador durante o movimento pelos direitos civis nos Estados Unidos, e citado por J. Edgar Hoover como o “homem mais poderoso e perigoso dos Estados Unidos”, depois de apresentar seu discurso “Eu tenho um sonho”.
  • Charlie Chaplin: acusado de ser um simpatizante comunista. Mais tarde ele foi expulso dos Estados Unidos.
  • Helen Keller: por ser ativista social e “radical”.
  • Samuel L. Jackson: por ser um ativista social e acusado de ser um membro do Partido dos Panteras Negras.

4. “MySpace Tom” causou uma grande batida do FBI ao hackear um banco

20 Fatos alarmantes sobre o FBI que a maioria não sabe, mas são verdadeiros

Com apenas 14 anos de idade, Tom Anderson, criador da página do MySpace, causou um dos maiores ataques do FBI na história da Califórnia depois de invadir o Chase Manhattan Bank. Seu pseudônimo de hacker era “Lord Flathead”. O FBI colocou uma “armadilha cibernética” para pegá-lo. Ele não foi preso por causa de sua pouca idade.

5. O FBI assiste ao festival Burning Man

20 Fatos alarmantes sobre o FBI que a maioria não sabe, mas são verdadeiros

O FBI está a par do festival Burning Man em Nevada. Eles admitiram ter investigado o festival da contracultura em 2010 em busca de atividades relacionadas ao terrorismo, mas suas únicas reclamações eram o controle de multidões e problemas relacionados às drogas.

6. Eles têm uma carteira de Bitcoin

20 Fatos alarmantes sobre o FBI que a maioria não sabe, mas são verdadeiros

“Este site oculto foi apreendido”

Com a crescente popularidade da criptomoeda e seu anonimato sendo explorado por criminosos, o FBI tem uma carteira Bitcoin contendo Bitcoins apreendidos. Quando a página do Silk Road fechou em 2013, cerca de 144.000 Bitcoins foram apreendidos, mas depois foram leiloados antes do aumento que testemunhamos nos últimos tempos. Eles provavelmente estão se arrependendo neste momento. Acima, temos uma captura de tela feita quando a primeira versão da página do Silk Road foi fechada.

7. Crueldade aos animais é levada muito a sério

20 Fatos alarmantes sobre o FBI que a maioria não sabe, mas são verdadeiros

Departamento de Polícia
Des Plaines, ILL.

O FBI coleta dados sobre crueldade com animais e classifica-os na mesma categoria que um homicídio, incêndio e agressão. A razão para isso é que os psicólogos criminais encontraram ligações entre a crueldade contra os animais e a violência contra os seres humanos, incluindo os serial killers. John Wayne Gacy, na imagem acima, começou a torturar animais antes de se tornar um serial killer.

Saiba mais sobre a história de como a coleta de dados sobre crueldade contra animais ocorre aqui.

8. Einstein foi descrito como um “radical extremo”

20 Fatos alarmantes sobre o FBI que a maioria não sabe, mas são verdadeiros

J. Edgar Hoover chamou Albert Einstein de “radical extremo” e suas atividades foram monitoradas. As suspeitas de Hoover baseavam-se na natureza aberta de Einstein, particularmente no nacionalismo militante, no capitalismo, na guerra e no racismo. Havia também dúvidas sobre algumas das teorias de Einstein, como as ondas gravitacionais, que já foram comprovadas. Na época da morte de Einstein, em 1955, o arquivo tinha 1427 páginas.

9. Até 2012, o FBI ainda usava sistemas de arquivamento de papel

20 Fatos alarmantes sobre o FBI que a maioria não sabe, mas são verdadeiros

Até 2012, o FBI ainda estava usando sistemas de arquivamento de papel. Uma tentativa fracassada de implementar seu sistema de arquivos virtuais custou aos cidadãos mais de 100 milhões de dólares. Um novo sistema, codinome “Sentinel”, foi implementado em 1 de julho de 2012.

10. Aposto que ele gostaria de ter a carta “sair da prisão”

20 Fatos alarmantes sobre o FBI que a maioria não sabe, mas são verdadeiros

O ex-policial Jerome Jacobson, que se tornou o chefe de segurança da empresa que criou as peças do Banco Imobiliário do McDonald’s vendeu ilegalmente peças  raras no valor de mais de 20 milhões. A investigação foi entregue ao FBI, que reuniu provas suficientes para prender Jacobson.

Clique em “Próximo” para ler o restante do conteúdo da postagem.