Eternas promessas do futebol: Kerlon Foca #2

Continuamos com a série “Eternas promessas do futebol”, onde contando um pouco mais sobre alguns jogadores que eram joias nas categorias de base, mas que acabaram não vingando e hoje vivem em busca de afirmação em algum clube.

O jogador de hoje ficou bastante famoso no futebol brasileiro, visto que a sua velocidade e técnica chamavam a atenção dos apaixonados por futebol. No entanto, não foi só pelo seu talento que Kerlon ganhou as páginas dos jornais de esportes e foi presença constante em programas de futebol, um drible, em específico, foi o principal responsável pela ascensão meteórica do atleta.

Nascido no dia 27 de janeiro de 1988, na cidade de Ipatinga, em Minas Gerais, Kerlon Moura de Souza era mais um garoto brasileiro que sonhava em ser jogador de futebol. Após insistir muito, essa oportunidade veio. Bastante novo, o atleta entrou para as categorias de base do Cruzeiro.

Com apenas 18 anos, Kerlon já era destaque da base cruzeirense, principalmente por ter inventado o “drible da foca”, por isso o jogador passou a ser chamado de Foquinha, apelido esse que se espalhou pelo país.

kerlon

Diante do seu talento, logo subiu para o time profissional, onde fez sua estreia em maio de 2005, mais precisamente em uma partida válida pela Copa do Brasil, contra o Baraúnas, time do Rio Grande do Norte. A sua primeira aparição não poderia ter um palco melhor, o Mineirão, casa do Cruzeiro.

Após o sucesso no Cruzeiro, Kerlon foi vendido para o Chievo, clube italiano da cidade de Verona. Atuando uma temporada por lá, o jogador chamou a atenção da poderosa Internazionale de Milão.

Contratado pela Inter de Milão, Kerlon já não conseguia mais desempenhar o mesmo futebol, fora que o seu drible já estava “manjado” na Europa, visto que outros jogadores já o realizavam.

Com atuações fracas pelo clube italiano e poucas chances, Kerlon foquinha foi emprestado ao Ajax da Holanda, no entanto, uma grave lesão o afastou dos gramados por quase um ano, sem ter ao menos disputado uma partida pela Eredivise.

Em junho de 2010, Kerlon voltou a Internazionale de Milão, momento esse em que foi integrado ao elenco principal. Mais uma vez, a falta de oportunidades e as péssimas atuações, resultaram no empréstimo do jogador, que foi parar no Paraná Clube.

Kerlon chegou ao Paraná em janeiro de 2011, após não conseguir se firmar, o foquinha pediu dispensa, ao alegar que estava longe de sua condição física ideal. Sobre a sua passagem no clube paranaense, Kerlon disputou apenas quatro jogos, sem ter atuado 90 minutos completos em nenhum deles.

Em julho de 2011, o jogador acertou com o Nacional Esporte Clube LTDA., clube empresa de Minas Gerais. Suas atuações foram melhores que nas equipes anteriores, o que acabou resultando em uma transferência para o Fujieda MYFC do Japão. De lá, Kerlon foi para o Weymouth Wales de Barbados, clube onde está atualmente.

Com 26 anos, Kerlon parece estar cada vez mais decadente, no entanto, o mundo do futebol é recheado de surpresas e quem sabe, o foquinha não voltará a fazer seus dribles e poder retomar os rumos de sua carreira que parecia bilhante.

Reaja! Comente!
    Topo