Estudo confirma que plantas e vegetais podem ouvir… e sofrer

Infelizmente para os vegetarianos, um novo estudo da Universidade do Missouri garante que as plantas podem identificar sons do ambiente e ainda reagir a eles como mecanismos de defesa.

Um dos fatos analisado foi o de que algumas plantas reagem ao som e estímulos provenientes de uma lagarta triturando suas folhas liberando óleos capazes de repelir esses insetos.

Heidi Appel, cientista da Divisão de Ciências Vegetais, Faculdade de Agricultura, Alimentação e Recursos Naturais da Universidade de Missouri, disse:

“Estudos anteriores têm-se centrado em investigar como as plantas respondem à energia acústica, como a música. No entanto, o nosso trabalho é o primeiro exemplo de como as plantas respondem a uma vibração ecológico relevante.

“Nós descobrimos que os sinais da ‘vibração alimentar’ produzem uma mudança no metabolismo celular das plantas para criar produtos químicos mais defensivos que podem repelir o ataque das lagartas”.

Em colaboração com Rex Cocroft, Appel estudou a Arabidopsis , um tipo de planta flor relacionadas com mostarda e um alvo para as lagartas.

O estudo consistiu em gravações de lagartas mastigando uma planta, enquanto outro foi deixado em silêncio, para tirar suas medidas, em relação à resposta das plantas, usando um pequeno laser.

“O que deve ser ressaltado é que a exposição de plantas a diferentes vibrações como o vento suave ou o som de insetos diferentes que compartilham características acústicas com as lagartas, não produz um aumento na defesa química nestes.

“Isso indica que as plantas são capazes de distinguir as vibrações quando eles são consumidos a partir de outras fontes de vibração comum no ambiente.”

Sendo assim, os cientistas da Universidade de Missouri foram capazes de demonstrar não só que as plantas ouvem quando falamos agradável ou cantamos para elas, mas também são capazes de produzir mecanismos de defesa quando vão ser devoradas.

Receba mais em seu e-mail
Topo