Estudante acreano desaparece e deixa um grande mistério para trás

Bruno Borges é um estudante de psicologia que foi dado como desaparecido no último dia 27, mas ele deixou alguns rastros para trás: seu quarto estava montado de uma maneira muito peculiar, como você pode verificar a seguir:

Antes de seu sumiço, os pais de Bruno estavam viajando e ele aproveitou-se dessa oportunidade para manter seu quarto isolado e, ainda por cima, alterá-lo de forma intrigante.

Bruno colocou em seu quarto, no lugar dos móveis, uma estátua do filósofo italiano Giordano Bruno e ainda 14 livros escritos à mão e, por mais incrível que pareça, criptografados, ainda havia diversos trechos copiados perfeitamente em todas as paredes além de pinturas e ilustrações.

Aparentemente, Bruno havia deixado uma pista que o irmão utilizou para decifrar algumas coisas, como o título de um dos livros: “A teoria da absorção do conhecimento”. Segundo sua mãe, Bruno estava trabalhando em um projeto de 14 livros que iriam transformar a humanidade de uma forma boa, sem falar que deixou de trabalhar e ainda pegou R$20 mil emprestados de um primo.

Os pais afirmam que Bruno nunca havia tido nenhum problema psicológico, era estudioso e muito intelectual, admirador de Giordano Bruno – como vocês puderam ver – e ainda leitor da Bíblia e de diversos livros de Shakespeare.

Agora, restava aos pais e aos investigadores não somente encontrar o jovem, mas também decifrar o conteúdo deixado por ele, mas o que será que tudo isso significa? Qual o mistério por trás do desaparecimento de Bruno Borges? As respostas para esse enigma você confere agora mesmo!

Muitos foram ao quarto de Bruno para tentar desvendar o mistério, alguns até criaram teorias surreais de que ele havia viajado no tempo e se transformado no filósofo pelo qual era obcecado, ou então que havia se transportado para dentro da estátua…

Foi aí que dois especialistas em criptografias, Igor Rincon e Reinor dos Reis conseguiram desvendar uma parte do mistério deixado por Bruno.

A seguir, a tradução completa da página:

“Caminho difícil

Por milhares de anos o ser-humano vem tentando encontrar respostas para perguntas como “qual o sentido da vida”? A filosofia que ao que tudo indica, parece ter se iniciado com Tales de Mileto em meados de 700 A.C. visa encontrar vestígios de perguntas sem respostas. A pesquisa profunda pela verdade absoluta advém da filosofia, e quando falamos a respeito de caminhos fáceis ou difíceis estamos nos referindo a esse tipo de teorema.

É fácil aceitar o que desde criança te ensinaram que é errado. Difícil é quando adulto, entender que te ensinaram errado o que desde criança você suspeitou que fosse correto. Em outras palavras, se você se enquadra em algum cujos estímulos do meio lhe determinaram certo comportamento, fazendo com que estivesse a mercê de crenças já providas e bem estabelecidas em dogmas e rituais, com uma massa concentrada de pessoas nela; ou permitindo-o ficar no conformismo, aceitando o conceito de felicidade e de sentido da vida embutido pela mídia e pela sociedade, então claramente você faz parte do caminho fácil para a busca pela verdade absoluta.

Acaso se enquadre na segunda opção, ou seja, aquele que suspeitava de todo conjunto de crenças que lhe foi enraizado, então este tem tudo para ser um investigador da veracidade nas coisas ao seu redor, entrando em um caminho mais complicado, no qual uma minoria se arrisca ou enfrenta com bravura”

Os dois até mesmo alteraram um pouco o teclado para traduzirem o texto, o problema agora é ter acesso a todos os livros, já que apenas uma parte foi disponibilizada na Internet pela Polícia Civil.

Neste site, Decifreolivro.com, você pode até mesmo se arriscar a decifrar uma parte do trabalho de Bruno.

Mas o mistério ainda continua: onde será que Bruno está e qual seria o motivo de tudo isso?

Receba mais em seu e-mail
Carregar mais
Topo