Estranhos mistérios do Universo #1

Nosso Universo é um gigante velho e maluco, cheio de coisas que ninguém sabe explicar, mas que acontecem na nossa cara:




A ilha mágica

0311

Titã é um dos corpos celestes mais incríveis do Sistema Solar. Além de ser a segunda Lua em tamanho, ela possui uma densa atmosfera, que chega a ser mais densa do que a terráquea. Além disso, esse lugar frio possui líquidos na superfície. Só que em vez de água, lá é possível tomar banho em lagos de metano, tão grandes quanto o Mar Morto.

Essa pequena Lua, que tem uma vez e meia o tamanho do nosso satélite natural e uma temperatura de superfície perto dos -180 graus Celsius, parecia ser apenas mais uma bola congelada. Contudo, em 2006, na sexta passagem da sonda Cassini por perto, foi possível detectar lagos enormes. Primeiramente, muitos acreditavam que eles eram estáticos, porém foi aí que as coisas começaram a ficar estranhas.

Quando a sonda passou outra vez por Titã, uma pequena ilha com 45 quilômetros quadrados estava na paisagem de Ligeia Mare, o segundo maior lago do satélite. Aquilo chamou a atenção dos cientistas, mas, do dia para a noite, a grande ilha sumiu novamente!

E para deixar tudo ainda mais louco, a ilha reapareceu há poucos meses, só que com o dobro do tamanho! Enquanto essa estranha ilha faz suas aparições, o pessoal na NASA “bate cabeça”, porque ninguém faz a mínima ideia do que está acontecendo desse mar alienígena.

Uma das apostas é que as estações podem estar causando essa movimentação no satélite natural de Saturno. Do mesmo modo que a Terra, Titã tem suas estações, que variam com o passar do tempo. Alguns cientistas acreditam que as variações da temperatura superficial local podem estar fazendo essa ilha vir e sumir, mas esse mistério ainda está longe de ser resolvido.




Raio-X maluco

raio-x

Existem duas coisas que quando forem descobertas mudarão nossa visão do Universo: Vida fora da Terra e matéria escura. Quando olhamos a nossa volta, tudo que vemos é matéria normal, contudo, a maior parte do Universo é feita de Energia escura, com 73%, e 23% são de Matéria escura. A matéria normal, essa da qual “todas as coisas” são feitas, assim como nós, compõe apenas 4% de “tudo que existe”. Ou seja, a maior parte do Universo é uma grande mistério sem solução.

O problema ocorre porque parece que a matéria normal, neste caso nós, simplesmente não conseguimos interagir com a matéria escura. Sendo assim, só sabemos que ela existe porque ela tem que existir, caso o contrário o Universo atual seria inviável.

Em uma das tantas buscas por conhecimento, a humanidade deu de cara com algo surpreendente. Vindo de dentro da galáxia de Andrômeda, nossa vizinha cósmica, existem raios-x malucos, que simplesmente não podem vir de matéria comum, ou seja, talvez essas sejam as primeiras pistas que nos levarão a descoberta de um dos maiores mistérios de todo o Universo.

O problema é que isso ainda é um chute, pois muitas coisas estranhas podem estar acontecendo no centro da gigante Andrômeda, por isso novas observações estão sendo feitas no centro de nossa galáxia, para assim podermos comparar os dados e chegar na resposta final.




Três sóis

three_suns_by_gottox-d39yhsz

Nosso Sol é uma estrela solitária, mas assim como em Star Wars, não é incomum que estrelas vivam em duplas ou mesmo trios. Por isso, quando o sistema KIC 2856960 foi encontrado, não chamou a atenção. Esse pequeno sistema conta com 3 estrelas. Duas anãs circulando em volta de uma maior. Tudo bem normal até aí, mas eis que quatro anos de observação revelaram algo muito estranho: essas estrelas não poderiam existir!

Nosso conhecimento em diversas áreas não é lá essas coisas, porém, no ramo da física, a humanidade é “de outro planeta”. Nós entendemos tão bem as coisas macroscópicas (visíveis a olho nu), que somos capazes de calcular trajetórias de cometas e pousar uma nave nele a bilhões de quilômetros. Se existe uma coisa que não tem mistério no Universo, essa coisa é o movimentos dos corpos.

Por isso, a observação dessas estrelas está deixando todo mundo de “cabelo em pé”. Com quatro anos de observação, os cientistas conseguiram montar o mapa de movimento dessas três estrelas e o jeito que elas se movimentam vai contra todo o nosso conhecimento da física. O modelo atual dessas estrelas, simplesmente não poderia existir.

Para tentar descobrir o que está acontecendo, os cientistas tentaram colocar diversas variáveis e, para que o sistema funcionasse no modelo atual, teriam que haver 4 estrelas e duas delas teriam que ser tão bem sincronizadas, que torna isso praticamente impossível.

Novos estudo e mais dados continuam sendo adquiridos para tentar entender essas estrelas doidas, mas até lá o mistério persiste.

Receba mais em seu e-mail
Carregar mais
Topo
<-- /home/edenilson/web/minilua.com/public_html/wp-content/cache/static/https/minilua.com/estranhos-misterios-universo/index.html //-->