Minilua

Os estranhos gêmeos parasitas

Durante a gestação, que é um fenômeno muito complexo, podem ocorrer diversas falhas, resultando em problemas enormes. Uma das mais raras mutações geradas em uma gravidez é a dos gêmeos parasitas (as imagens desse post são extremamente fortes!!!):

Gêmeos parasitas

O gêmeo parasita pode surgir de dois modos diferentes, o primeiro é quando ocorre a morte de um dos fetos dentro da barriga da mãe e o saudável acaba englobando o morto. O segundo é quando há uma gestão de gêmeos siameses, onde um dos fetos não consegue formar seu corpo direito, resultando em um ser sem vida, sustentado apenas porque o bem formado vive.

Quando algum desses problemas ocorre na gestação, forma-se uma pessoa estranha e deformada, que pode ter, grudado a sua barriga, o tronco de outra pessoa, que, na verdade, não está viva e nem possui cérebro. Esse “pedaço” de gente é apenas um parasita, que “sobrevive” as custas do irmão saudável. Esse tipo de interação é péssimo para a criança saudável, causando muitos problemas. Hoje em dia, felizmente, a humanidade possui tecnologia o bastante para resolver o problema, retirando a parte mal formada do corpo bom.

Outro “formato” de gêmeos parasitas é um pouco pior. Ele ocorre quando os dois corpos são ligados pela cabeça. Um deles é totalmente normal, mas tem, grudado a sua cabeça, a cabeça de seu irmão com o corpo mal formado. Esse tipo de formação é polêmica, pois, se os dois cérebros estão funcionando, podemos considerar o gêmeo mal formado com uma pessoa, fazendo com que a separação seja mais complicada, porque, além da polêmica, existe a delicadeza da região.

Por último, mas não menos bizarro, existem outras mutações menores, que se enquadram no padrão de gêmeos parasitas. Às vezes, apenas um perna ou braço acaba se formando completamente, gerando uma pessoa com muitos membros. Esse tipo de mutação era muito usada em circos de horrores, existentes no passado, mas, hoje em dia, esse problema pode ser facilmente resolvido com uma cirurgia.