Esses truques mentais ajudarão você a relaxar, mesmo em tempos incertos

ANÚNCIO

A maioria de nós não sabe como relaxar em condições normais, muito menos agora…

Mas pense…seu roteador está funcionando, sua despensa está abastecida e você está preparado para ficar em quarentena pelos próximos dias…

ANÚNCIO

Obviamente, você está tentando manter o máximo de normalidade possível para sua própria sanidade – mas depois de todas as outras medidas de precaução terem sido tomadas, o isolamento nos oferece uma rara oportunidade: relaxar de verdade e completamente.

Parece um paradoxo, dadas as circunstâncias, mas a verdade sobre o relaxamento é dupla.

Primeiro, relaxar é a melhor coisa que você pode fazer por si mesmo agora. Segundo, aprender como fazê-lo em uma situação estressante o ajudará a fazê-lo quando a vida voltar ao nosso (novo) normal.

ANÚNCIO

A verdade sincera é que a maioria das pessoas não sabe relaxar, mesmo que tudo em sua vida esteja nadando e o mundo não esteja, você sabe, em meio a uma pandemia global.
Por enquanto, aqui estão algumas coisas que você pode fazer para se acalmar.

An overhead photo of a person floating along a reef.

1. Pare de ser tão extremo com seu tempo de inatividade.

Se você se esforça para relaxar, provavelmente é porque passa a maior parte da sua vida em excesso…só se sente calmo e tranquilo quando está no controle e trabalhando em direção a algo e acha que a única maneira de equilibrar isso, é adotar uma abordagem igualmente extrema para apenas relaxar.

A vida não tem haver com abandonar tudo completamente, assistir à Netflix o dia inteiro no sofá e mudar apenas ocasionalmente para verificar o Instagram…

Esse tipo de pensamento dicotômico é o que nos levou a um ciclo prejudicial em primeiro lugar.

Quando não conseguimos relaxar, buscamos uma sensação de ser acalmado por nossa própria produtividade.

Quando somos super produtivos, percebemos que precisamos de uma pausa, por isso deixamos totalmente de lado nossas responsabilidades e começamos a planejar nossa fuga para uma praia remota por uma semana ou duas.

Claro, essa não é a resposta definitiva…

2. Pare de tratar o relaxamento como uma atividade passiva.

Relaxamento é uma decisão.

Você deve reservar um período de tempo para ele, determinar uma atividade relaxante e fazê-lo.

Em vez de dizer a si mesmo que você precisa de um descanso e só quer levantar os pés, decida como passar um dia relaxante com antecedência.

Se você assistir à Netflix, seja intencional: assista a um programa que você ama ou filme recomendado por alguém de bom gosto.

Faça uma lista de recomendações e faça uma escolha informada. Ou, leve uma hora para ir ao parque.

Escolha uma manhã para alguns compromissos no spa. Prepare um banho para si, com sais e velas e um livro.

Decida que você vai terminar o trabalho mais cedo e passar o sábado tirando uma longa soneca…

Ao acordar de manhã, vista algo aconchegante, tome uma xícara de café e aproveite o nascer do sol enquanto bebe.

Quando você é intencional quanto ao seu relaxamento, descobrirá que é muito mais fácil do que imagina.

Ou nós escolhemos relaxar agora ou nunca escolhemos.

3. Pare de pensar que você precisa relaxar.

A maioria de nós cresceu pensando que o relaxamento é algo que ganhamos quando conseguimos o suficiente.
Esta é uma armadilha mental.
Nunca chegaremos a um ponto em que acreditamos que merecemos relaxar, porque não há um ponto definido em que finalmente nos convenceremos de que somos dignos. Nunca alcançaremos todos os nossos objetivos, nosso trabalho nunca será concluído. Nós o escolhemos agora ou nunca.

4. Mude a maneira como você pensa sobre outras pessoas reservando tempo para si mesmas.

O que impede você de realmente se inclinar para o seu tempo de inatividade é um sentimento de culpa. Você acredita que está fazendo algo errado.

Mas por baixo dessa culpa há apenas preocupação.

Isso é comum entre as pessoas que baseiam seu valor – e julgam outras pessoas – em sucessos mensuráveis.

Você está preocupado que alguém o julgue por “não fazer nada” porque você julga os outros exatamente pela mesma coisa.

Mude a maneira como você pensa sobre outras pessoas adotando o tempo de inatividade.

Em seguida, veja como isso lhe dá mais permissão para fazer o mesmo.

5. Se você não optar por relaxar agora, será forçado a descansar mais tarde.

Relaxar não é algo que você pode fazer se tiver sorte.

Se você não se concentrar intencionalmente no descanso, na restauração, na reflexão e no bem-estar, acabará sendo forçado a fazê-lo, porque acabará exausto, no final de sua mente, doente, exausto e fazendo escolhas sobre sua vida.

Caso contrário, você não consideraria apropriado se não estivesse completamente cansado do seu trabalho.

É o que acontece quando tomamos decisões precipitadas, impulsivas e doentias: nossa força de vontade diminui tanto que não temos mais o desejo de manter nossas vidas funcionando.

Não nascemos para estar no modo de produtividade constante.

Nós não somos robôs.

Somos seres humanos, e não há apenas nada de errado em reservar um tempo para nos restaurar, fazendo isso é uma peça essencial do quebra-cabeça que é uma vida inteira e boa.

Traduzido e adaptado por equipe Minilua
Fonte: medium.com

ANÚNCIO