Início Curiosidades

Esses são os 9 festivais vikings mais loucos do mundo

A região da Escandinávia é considerada o lar dos vikings. Assim, esse lugar é formado por países como Noruega, Suécia e Dinamarca. E, muitas vezes, a Escócia também entra nessa conta, dependendo dos relatos e histórias narradas sobre esse povo.

No entanto, a importância dos vikings em termos de sociedade foi tão importante para a história do mundo, que as tribos unidas pelos laços familiares se tornaram referências. Por isso, é comum encontrar festival vikings em todos os cantos do mundo.

Fonte: (Reprodução/Internet)

Os melhores festivais vikings do mundo

A ideia desse artigo é trazer aqueles festivais vikings mais loucos do mundo. Ou seja, os que são aqueles que fazem as pessoas mais se sentirem em casa, ao lado dos guerreiros nórdicos e sob a proteção de deuses como Odin. Se você curte a história, continue lendo.

Foto: (reprodução/internet)

E vamos começar o texto com os eventos que estão ali, no coração do povo nórdico. Mas, também vamos falar de outros que são de lugares mais distantes, como Espanha, Irlanda e Brasil. Sim, há um evento nórdico focado no povo viking, que acontece aqui. Veja quais são os países:

  • Norte da Europa
  • Islândia
  • Dinamarca
  • Noruega
  • Escócia
  • Suécia
  • Espanha
  • Irlanda
  • Brasil

Agora que você já tem a lista sobre os eventos em cada país ou região, está mais do que na hora de começarmos a falar dos detalhes. Bora lá? E considere que não citamos os valores dos ingressos porque eles se alteram a cada novo e a cada nova edição.

9 – Festival de Yule (Norte da Europa)

A gente vai começar com esse tópico que talvez seja um dos mais tenebrosos de todos. Yule é o evento que é considerado o mais violento de todos. A celebração nórdica influenciou tantas gerações que muitos acreditam que tenha sido a origem do Natal. 

Foto: (reprodução/internet)

Isso porque com o nascimento do cristianismo, esse evento que agregava várias culturas e religiões foi desparecendo. Porém, o que se sabe é que a primeira menção dele é do historiador Bede, um monge inglês, que teve vários escritos em 725 d.C.

Nesse evento, as pessoas reverenciam os deuses mais simbólicos como Odin. Durante o Festival, fogueiras são acessas para garantir o calor da noite mais longa do ano. Hoje apenas algumas celebrações acontecem, como o tronco de Yule, um bolo feito em homenagem ao evento antigo.

8 – Festival viking em Hafnarfjordur (Islândia)

A Islândia também acaba fazendo parte da região que foi considerada como Escandinávia. O festival viking em Hafnarfjordur dura 4 dias que é bem legal e acontece todos os anos, sempre em junho. O evento atrai visitantes do mundo todo e tem músicos, artistas, artesões, ferreiros.

Foto: (reprodução/internet)

Ele é chamado de Viking Village e é uma espécie de restaurante-hotel, operador por uma família, que é quem patrocina o evento. No Festival é possível ver batalhas diárias, apresentações ao vivo, tiro com arco, arremesso de machados e muito mais. 

7 – Festival viking em Roskilde (Dinamarca)

Esse é considerado o maior evento viking do norte da Europa. E o mais incrível é que ele mescla a cultura viking com o rock and roll. Roskilde fica perto de Copenhagen, a capital do país e nesse dia mais de 130 mil jovens europeus vão para o Roskilde Festival. 

Foto: (reprodução/internet)

Historicamente, essa cidade era a capital do país até 1443. Hoje, possui 50 mil habitantes e fica em um fiorde do mesmo nome, próxima a Kattegat. Ela foi fundada na Idade Média pelos vikings e tem uma relação muito especial com esse povo.

O Festival foi criado em 1971 por estudantes hippies, e atualmente acontece com o apoio de voluntários e instituição sem fins lucrativos. A renda é toda revertida para instituições de caridade do país. O evento dura por 4 dias e atrai diversas bandas.

6 – Festival viking em Haugesund (Noruega)

A Haugesund é uma região considerada como o berço dos monarcas vikings. Isso porque foi lá, no ano de 872, que o Rei Harald criou o trono mais antigo da Noruega, na ilha de Karmoy, onde fica Avaldsnes, o lar dos reis noruegueses. Isso tudo durou por 500 anos.

Foto: (reprodução/internet)

É nesse mesmo lugar que acontece o festival viking, que é anual e sempre aconteceu em junho, durando 4 dias. Por lá, os turistas podem encontrar pessoas vestidas como vikings, além da venda de trabalhos manuais tópicos daquele povo.

Em certo momento do evento, os participantes simulam batalhas entre os guerreiros vikings. Tem plateia, aplausos e torcida. É como estar em uma época bem antiga e vivenciar tudo aquilo, ainda mais quando tocam músicas clássicas daquele período.

5 – Festival viking nas ilhas Shetland (Escócia)

Outro evento tradicional que existe sobre o povo viking acontece na Escócia. A ideia é criar um evento que represente a herança escandinava em toda a região. O local exato é Lerwick, que fica no arquipélago Shetland e o evento recebe o nome de “Up Helly Aa”.

Foto: (reprodução/internet)

O mais bacana desse evento está na natureza que é usada como pano de fundo. Isso porque essas ilhas foram tomadas pelos vikings no século 19 e pertenceu a Noruega até o século 15. Por isso, a celebração pela cultura que esteve ali. A festa acontece todos os anos.

Ao todo, são 2 mil pessoas que se vestem de vikings e percorrem a cidade toda. No começo, as luzes elétricas se apagam e dão espaço as chamas. Com as tochas nas mãos, o desfile pela cidade começa e é liderado pelo chefe viking, o Guizer Jarl. 

4 – Festival viking em Visby (Suécia)

O festival tem o foco de reviver o período em que a Suécia era reino dos vikings. O lugar fica bem no coração do Mar Báltico, que dá caminho para uma pequena ilha com muita história. Assim, é Visby, que tem o evento menos conhecido entre os países vikings, mas interessante.

Foto: (reprodução/internet)

Logo, os heróis suecos são lembrados ali, e de forma moderna. Há guerreiros e um público que vive aquilo lá, em tempos de festas, comemoração, celebração. É, sem dúvidas, um dos eventos mais temáticos e sinceros entre os países nórdicos.

Ah, curiosidade, saiba que Visby é uma cidade de rosas, onde a rua dos pescadores tem mais rosas do que gente. O espetáculo é anual e tem muita dança, música e lutas. É um prato cheio para quem gosta de ver e viver a história medieval. 

3 – Festival viking de Catoira (Espanha)

Saindo um pouco dos países escandinavos, considere que até a Espanha tem o seu evento anual de celebração ao povo viking. Ele acontece em Catoira, região da Galícia, no Noroeste do país. O festival conta com incursões e sempre é no primeiro domingo de agosto.

Foto: (reprodução/internet)

A festa vem desde os anos de 1960 e foi criada por trabalhadores locais. A proporção ganhou fama e logo se tornou um evento do governo. O festival acontece nas Torres de Oeste, um sítio arqueológico perto do rio Ulla. 

Nesse dia, os moradores de lá se vestem de vikings e encenam lutas. O festival vai das 10 horas da manhã e segue com música tradicional galega até a noite. Outros participantes atuam como aldeões e no almoço se serve sardinhas com música de gaita de fole. 

2 – Festival viking de Dublin (Irlanda)

Outro evento que é bem louco é o que acontece na Irlanda e tem pouco mais de 1 década de existência. Ele acontece no coração de Dublin Medieval, sendo no Amphitheatre, próximo ao Christ Church. No local, há uma espécie de Viking Village.

Foto: (reprodução/internet)

E é lá que os participantes criam as batalhas, as artes e a a culinária. O mais curioso é que a história realmente conta sobre a Batalha de Clontarf, onde de um lado estavam os vikings (Sigtrygg Silkbeard) e de outro os irlandeses (Rei Brian Boru).

Logo, o que acontece é uma encenação da batalha, em um lugar que se parece muito com um vilarejo dos vikings. O festival é gratuito e dá para comprar muita coisa, entre espadas, roupas, capacetes medievais. 

1 – Festival viking na Região Carbonífera, Charqueadas (Santa Catarina, Brasil)

E para quem acha que o Brasil não teria uma representação muito louca do povo viking está muito enganado. O Viking Festival prova isso. É um evento nacional que envolve entusiastas das culturas escandinavas e permite comidas, bebidas, esportes e danças típicas.

Foto: (reprodução/internet)

O evento é organizado pelo coletivo Epic! Festivals, que organiza anualmente o evento, em um sábado. São cerca de 500 integrantes de tribos que desfilam em suas roupas com cores e intenções. Há ainda elfos e druidas que representam personagens desse povo.

Entre as bebidas típicas do povo escandinavo, a gente tem a cevada artesanal (muito próxima do chope), além de vinho, vodca e suco. Para comer, o evento serve sanduíches de carne de porco, pães artesanais e sopas. Há a comercialização de produtos como hidromel e armas.

Curiosidade: o G! Festival (Dinamarca)

Esse não é, propriamente, um evento viking. Porém, o G! Festival é bem icônico e traz um dialeto próprio, que mantém a cultura toda próxima da ancestralidade do lugar, que vem dos povos vikings. Por isso, há muita semelhança lá com esse povo.

O evento acontece em Gota, nas ilhas Faroe e em julho. O lugar também é bastante rico em paisagens e conhecido por ter terras planas (só que no lugar do evento dá para ver muitas curvas a alturas). O festival conta com vários gêneros musicais.