Escritoras Brasileiras Contemporâneas – veja 10 livros que toda mulher deveria ler

Quando o assunto é sobre as escritoras brasileiras contemporâneas, muita gente se impressiona com a quantidade de livros que temos disponível no Brasil. Até mesmo porque tivemos por aqui muitos nomes importantes da literatura feminina.

Então, talvez você se lembre de Rachel de Queiroz ou de Lygia Fagundes Telles ou de Cecília Meireles ou de Clarice Lispector. A boa notícia é que essas mulheres foram importantes para que surgissem novas modelos da literatura nacional. Hoje, vamos apresentar 10 delas.

Ah, e temos um detalhe importante aqui. Atualmente, elas estão sendo responsáveis por textos de todo gênero, até mesmo finanças, que era um tabu. Porém, hoje, o nosso foco é falar de romances, que é uma das categorias que o brasileiro mais gosta.

1 – Depois a Louca Sou Eu (Tati Bernardi)

O livro da Companhia das Letras é uma versão bem-humorada da escritora e roteirista que conta como lida com a ansiedade da vida moderna. Assim, ela faz uma contextualização entre a sua história real e a de seus amigos e namorados.

A obra tem 144 páginas e apresenta situações hilárias, apesar de falar de um assunto sério.

2 – Rua da Padaria (Bruna Beber)

Essa próxima obra é da editora Record e conta a história da infância da Bruna, passando pela adolescência. Tudo é narrado na Baixada Fluminense, quando ela brincava e conversava na rua com os amigos. O livro é considerado nostálgico para uma autora de só 33 anos.

3 – As Águas-vivas não sabem de si (Aline Valek)

Da editora Rocco, esse livro conta a história de Corina, que faz parte de uma equipe de pesquisas de trajes para serem usados no fundo do mar. Assim, a personagem precisa conviver com dilemas dos outros companheiros da expedição.

4 – Luzes de Emergência se acenderão automaticamente (Luisa Geisler)

Esse é um drama contado pela Geisler e publicado na Alfaguara. O protagonista é Henrique, que mora em Porto Alegre e tem uma vida normal. Mas, o seu amigo, Gabriel, sofre um acidente dentro de casa e se interna em coma. Henrique começa a escrever cartas para o amigo.

5 – A chave de casa (Tatiane Salem Levy)

Também da Record, esse próximo livro indicado para mulheres é uma quase autobiografia. Assim, conta a história de uma descendente de judeus turcos, que recebe do avô uma chave da casa da família, na Turquia. E lá ela vai buscar as suas origens.

6 – Pó de Parede (Carol Bensimon)

A autora conta de forma sarcástica sobre 3 histórias da sua juventude. Por exemplo, em uma delas, Alice volta à casa onde cresceu e revive uma tragédia. Tem ainda a história das irmãs Lina e Titi e a da Clara, que é uma futura escritora.

7 – Carvão Animal (Ana Paula Maia)

Outro livro da editora Record, esse daqui é um romance que narra a história de dois irmãos, Ernesto e Ronivon. Durante o conto, uma tragédia do passado persegue os irmãos. O livro é bem dramático, contando com sangue, violência e uma forma única de prender o leitor.

8 – Sinfonia em Branco (Adriana Lisboa)

A Alfaguara também publicou esse livro, que conta a história de Clarice e Maria Inês, que são irmãs, filhas de um fazendeiro do Rio de Janeiro. O livro fala dos horrores e sobre a sensibilidade da vida e o caminho para traçar o passado.

9 – Opisanie Swiata (Veronica Stigger)

Esse é da editora Cosac Naify e é considerado o primeiro romance dessa escritora. O conto é sobre o polonês Opalka, que descobre que um filho brasileiro está internado em estado grave na Amazônia. A obra tem trechos de cartas, relatos, documentos e tudo da década de 1930.

10 – Noites de Alface (Vanessa Barbara)

E para fechar temos um livro da Objetiva, que é um romance que fala de Otto. Ele ficou viúvo após 50 anos de casado e começa a pensar no passado e a conversar com vizinhos. Então, ele começa a desconfiar de um mistério. É uma série policial, que gera pistas e suspenses.

E tem mais!

Como a nossa ideia era apenas de citar 10 títulos, a gente acabou fazendo uma análise e uma seleção criteriosa. No entanto, jamais se limite a essa lista, ok? Ainda mais quando falamos de livros, a gente tem uma variedade extensa, tanto no Brasil como fora daqui.

Por exemplo, vale a pena você pesquisar também sobre Olhos d’Água, da Conceição Evaristo, que foi publicada pela editora Pallas. E até venceu o prêmio Jabuti de 2015, como contos e crônicas.

E o da Angélica Freitas, que se chamada Um útero é do tamanho de um punho, que foi feito pela editora Cosac Naify e conta poesias, entre seriedade e humor, acerca da figura feminina. Ah, outra obra que vale a pena é O livro dad semelhanças, de Ana Martins Marques.

Para terminar mesmo, se você quer continuar conhecendo obras indicadas, considere que temos outros artigos que citam tais literaturas: 7 livros de romance para conhecer a Europa de casa, 7 livros para conhecer diferentes culturas do mundo e 8 livros para crianças por menos de R$ 37.