Homem encontra a pessoa que lhe emprestou US $ 14 em 1958 e os devolve

ANÚNCIO

ANÚNCIO

Honestidade e gratidão parecem escassas nos tempos modernos, mas sempre há quem dê um grande exemplo a seguir e esse homem é um ideal que todos devemos aplaudir e, acima de tudo, imitar.

Muitos de nós tendem a esquecer os favores e empréstimos que alguém nos fez, mas Bob Bradley se destaca entre todos para nos lembrar que nunca é tarde para pagar uma dívida antiga e agradecer àqueles que nos ajudaram no passado.

Homem encontra a pessoa que lhe emprestou US $ 14 em 1958 e os devolve

Bradley é um homem que tem atualmente 79 anos, mas, na juventude, trabalhou para a família Barry (dona da Barry Motors Co.) executando tarefas, limpando carros e outras tarefas domésticas. Era nos anos cinquenta, ele ainda estava no ensino médio e um dia foi convidado a participar de um concurso de cantores no Westmar College, em LeMars.

Para comprar uma camisa branca e um par de sapatos, ele pediu dinheiro emprestado aos seus empregadores e eles deram. Com o passar do tempo, Bob conseguiu pagar quase tudo o que havia sido emprestado, mas faltaram 14 dólares. Os Barry esqueceram e todos continuaram com suas vidas.

Homem encontra a pessoa que lhe emprestou US $ 14 em 1958 e os devolve

Quase 60 anos depois, o atual proprietário da empresa recebeu uma carta assinada por Bob. Com letras muito difíceis de ler, Bradley explicou o que aquela família havia feito por ele nos anos cinquenta e que ele queria agradecê-los por terem o apoiado. Mas, além dos agradecimentos, havia também uma nota de US $ 20 no envelope. Bob não esqueceu os 14 dólares que ainda devia ao Barry e foi por isso que enviou um pouco mais para quitar sua dívida de longa data.

Foi isso que Bradley escreveu à família que lhe emprestou dinheiro em sua juventude:

Homem encontra a pessoa que lhe emprestou US $ 14 em 1958 e os devolve

“10 de setembro de 2019.
Prezado senhor (Vincent, Robert, William) Barry: Nos anos 50, trabalhei para você preparando carros, limpando o parque infantil e outras coisas enquanto eu estava no ensino médio em Danbury. Eles me deixaram ter um velho Mercury para dirigir como parte do meu trabalho. Um dia, fui convidado a cantar em um concurso solo no Westmar College, em LeMars. Emprestaram-me dinheiro para comprar uma camisa branca e um par de sapatos, já que eu só tinha trapos e sapatos gastos.

Paguei quase tudo, mas ainda lhes devia $ 14. Tenho 79 anos e estou pronto para ir. Eu tenho problemas cardíacos e tive um pequeno derrame. Eu deveria ter feito isso antes, mas sendo pobre, nunca tive o suficiente. Prometi ao Senhor que não teria dívidas. Aqui estão 20 dólares. Espero ser perdoado por não ter devolvido o dinheiro logo. Obrigado, Deus respeita.”

O proprietário da empresa, Brian Barry, ficou surpreso com a integridade desse homem e o procurou através das redes sociais para agradecê-lo em nome de seu avô e tio-avô, Bill e Bob Barry. Ele explicou que eles já haviam deixado este mundo, mas certamente estavam orgulhosos dele e apreciariam muito esse gesto. Essa história emocionante se tornou viral nas redes sociais e o ilustrador Martin Bruckner – amigo de Brian Barry – fez esse desenho sobre Bradley como um sinal de respeito por sua honestidade.

Homem encontra a pessoa que lhe emprestou US $ 14 em 1958 e os devolve

Mais cedo ou mais tarde tudo é pago e esse homem queria ter a consciência limpa, pagando a dívida que tinha com uma família por quase 60 anos. Ele devolveu o que eles lhe emprestavam e também a fé na humanidade.