5 empregos comuns hoje, que foram considerados hediondos no passado

O trabalho é um direito e necessidade das pessoas, e ao longo da história diferentes trabalhos evoluíram para se tornar o que são hoje.

Se você gosta de curiosidades históricas, hoje vamos trazer cinco tipos de empregos que atualmente são normais, mas antigamente era um verdadeiro castigo, pior, um caminho rápido para a morte.




8 maneiras em que os antigos romanos eram pervertidos 6

Hoje ser coordenador de eventos é um trabalho fascinante, mas isso nem sempre foi assim: na Roma Antiga este ofício era bastante peculiar e, em muitos casos, fatal.

Quem organizava as celebrações das classes nobres e ricos eram responsáveis por tudo, inclusive preparar as orgias que aconteciam lá.

Ao final, quem participava das orgiais não queria que ninguém soubesse o que havia acontecido na festa, de modo que o torturavam (para calá-lo) ou simplesmente matavam o pobre organizador.




Barbeiro

barbeiro katana

Nos tempos medievais os barbeiros também trabalhavam como dentistas e cirurgiões sem ter estudos sobre o assunto e, claro, sem o uso de anestesia. Eles ainda eram encarregados de fazer cortes no corpo das pessoas para deixar o fluxo de sangue sair; esse era um tratamento popular na época e que se supunha ser a cura para várias doenças.

Este foi um trabalho ideal para sádicos sem o conhecimento da medicina e cujos estabelecimentos eram sempre cheios de manchas de sangue.




Provador de alimentos

personalidades de história morte em abril

Reis, políticos, pessoas importantes e nobres sabiam que deviam se preocupar com assassinatos e um dos métodos mais comuns para matar pessoas, de maneira discreta, era envenenar sua comida.

A solução era simples: em vez de ter serviços de segurança para todo o processo de preparação de alimentos, faziam uma pessoa experimentar a comida diante deles.  Se nada tivesse acontecido, eles sabiam que poderiam consumir sem problemas.




Coveiro

Antoine Wiertz prematura enterro

Em diferentes culturas, os responsáveis pelo enterro dos mortos eram considerados impuros e só poderiam pertencer às classes mais baixas.

Os coveiros não só deveriam lidar com o estigma de sua profissão e o desprezo da sociedade, mas também corriam o risco de se contagiarem com o mal que tinha matado quem estava sendo enterrado, algo que aconteceu com bastante frequência durante epidemias, como a peste bubônica.




Lavadeira

Os usos de extramos urina mais Story 3

Lavar a roupa não é o emprego mais agradável do mundo, mas na Roma antiga era um trabalho horrível e não apenas pela falta de máquinas modernas, mas porque para limpar as roupas era utilizado urina humana.

Pessoas que estavam envolvidas na profissão de lavadeira, coletavam pela cidade os recipientes que as pessoas usavam para fazer xixi na rua.

Após isso, eles derramavam a urina em um recipiente e colocavam a roupa, mexendo manualmente para que a amônia presente na urina, deixasse as roupas limpas. Então, eles passavam o dia, literalmente, com a mão na urina alheia.

Receba mais em seu e-mail
Carregar mais
Topo