Início Curiosidades

É verdade que existem ilhas em que ninguém pode entrar?

É verdade. E não são poucas. Algumas são inabitadas porque possuem cobras venenosas. Tem outras é que porque tem macacos infectados. Tem aquelas que são sombrias demais. Já as principais são verdadeiras fortalezas que escondem segredos políticos e dos governos.

Abaixo, fizemos uma lista com várias dessas ilhas perigosas e, se você não sabia, há algumas que são pertencentes ao Brasil. Acredite! Tem ainda na Inglaterra, na Itália, na Islândia e nos Estados Unidos. Mas, a mais conhecida e mais interessante mesmo é da Índia. Leia tudo e confira cada uma delas. 

Foto: (reprodução/internet)

Ilha da Queimada Grande (Brasil)

Há um motivo bastante incomum para que esse seja um dos lugares que “ninguém pode entrar”. Quer saber? O lugar tem mais de 4 mil cobras venenosas, sendo um dos mais restritos do planeta. A ilha fica no litoral de São Paulo e está totalmente coberta de cobras.

Foto: (reprodução/internet)

A história conta que as cobras ficam presas ali quando há o aumento do nível do mar, que fez com que a ilha fosse desconectada do continente. Por isso, os visitantes são completamente impedidos de entrar lá. Alguns pesquisadores da Marinha do Brasil estudam o lugar. 

Desse modo, eles são autorizados a estar lá. Porém, vale considerar que é tudo por livre e espontânea vontade, hein. As espécies de cobras estão em extinção em sua maioria, como as jararacas douradas. Acredita-se que se tenha mais de 4 mil cobras espalhadas por lá. 

Arquipélago de São Pedro e São Paulo (Brasil)

Para quem achou que só tínhamos a Ilha da Queimada Grande de lugar proibido por aqui está enganado. Isso porque tem um arquipélago que ficam a 1 mil quilômetros do continente e é considerado um dos lugares mais distantes do país.

Foto: (reprodução/internet)

Ele é um conjunto de ilhas oceânicas acima da linha do Equador. O lugar é pouco conhecido para visitação. Porém, foi ali que passou a navegação Charles Darwin, na vida ao redor do mundo, em 1832. Assim como Ernest Shackleton, em 1921. 

A verdade é que o lugar “inabitado” que pertence ao Brasil já teve humanos. Porém, hoje abriga apenas aves como atobás e viuvinhas, além de caranguejos, tubarões-baleia e as arraias jamanta. 

Ilha de Trindade e Martim Vaz (Brasil)

De novo, você vai se surpreender. Agora, a gente da Ilha de Trindade e Martim. Mas, vamos lá. Somente uma parte dela é habitada e somente pelo pessoal da Marinha. Portanto, não é um lugar para visitação. A ilha é chamada de Lost Brasileira. 

Foto: (reprodução/internet)

Ela fica no Oceano Atlântico, no município de Vitória, no Espírito Santo. Tem uma natureza selvagem e fica a 2.400 quilômetros da África. A biodiversidade é rica em espécies endêmicas, como o caranguejo-amarelo, a pardela de trindade, samambaias gigantes, etc. 

Historicamente, essas ilhas vêm da época de D. Manuel I de Portugal, que a descobriu em 1501, através do navegador galego João da Nova. Depois, Estêvão da Gama visitou a ilha do lado e a chamou de Trindade. Elas eram de Portugal até a Independência do Brasil. 

Atol das Rocas (Brasil)

E agora vamos fechar a lista de ilhas no Brasil que são inabitadas. Ok? O Atol é considerada a primeira unidade de conservação da Marinha crida no Brasil e isso vem desde 1979. O lugar é formado por um anel de arrecifes, com mais de 7 mil quilômetros. Ou seja, não é bem uma ilha, mas vale citar como unidade preservada.

Foto: (reprodução/internet)

Com base em dados do Projeto Tamar, essa é a segunda maior área de reprodução da tartaruga-verde do país, só perdendo para a Ilha de Trindade, que já mencionamos acima. Por lá há tartaruga-de-pente. O lugar é um Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco e é pertencente ao Rio Grande do Norte.

Morgan Island (Estados Unidos)

Nesse lugar, os macacos podem ser mortais. Não acredita? Saiba que estamos diante de uma ilha desabitada na Carolina do Sul, onde há macacos da espécie Rhesus. Eles estão infectados pelo vírus herpes tipo B. 

Foto: (reprodução/internet)

Curiosamente, eles foram transferidos de Porto Rico justamente porque estavam passando a doença para a população nativa. Assim, é proibido a visitação para a sua própria segurança e para a segurança dos bichos também. 

Mas, vale lembrar que alguns pesquisadores possuem permissão para entrar na ilha, estudar os macacos e muito mais. No entanto, desde que seja feito com autorização, cautela e tudo mais que seja controlado. 

Ilhas Farallon (Estados Unidos)

Outra ilha que pertence aos Estados Unidos e que ninguém pode entrar é a Farallon, que tem o objetivo de proteger as espécies mais raras. A ilha é bem remota e abriga um grande número de espécies de pássaros e animais. Elas ficam na costa de San Francisco. Os visitantes estão proibidos de irem lá devido ao fato de ser uma costa íngreme e rochosa.

Foto: (reprodução/internet)

Outra coisa é que eles visam a proteção da vida selvagem, que é muito sensível a perturbações. O local foi usado como depósito de lixo radioativo por muitos anos. Hoje, apesar disso, tem elefantes marinhos que atraem tubarões brancos. Ou seja, há vários bons motivos para você não ir passar as suas próximas férias lá, está bem?

Base Dulce (Estados Unidos)

Talvez, esse lugar não seja uma ilha propriamente dita. No entanto, considere que temos aqui um laboratório subterrâneo secreto, que fica no Novo México. É um dos lugares mais restritos do planeta e experimentos inconcebíveis. Mas, ninguém tem certeza disso.

Foto: (reprodução/internet)

Algumas teorias contam que a base é usada para testes de todo tipo e até criação de tecnologias avançadas. Já que ninguém pode chegar até lá, pouco vai se saber, né. Quem sabe algum dia alguém conte os segredos que se passam nessa ilha?

Ilha Poveglia (Itália)

Pense em uma ilha bonita, só que abandonada. Essa é a Poveglia. E tem algo que você precisa saber também: o motivo é que ela tem um histórico de morte e violência. A ilha é pequena. Só que muitos sombria. Ainda que bonita.

Foto: (reprodução/internet)

Historicamente, ela foi usada como centro de quarentena de pragas e depois como hospital psiquiátrico. Os edifícios que sobraram lá somam uma igreja, um hospital, um asilo e um campanário. É quase que um lugar perfeito para fazer um filme. Só que de terror. 

Atualmente, a ilha é uma propriedade do Estados e está desabitada e as visitas são proibidas. As estimativas sugerem que muita gente morreu de peste e lá ficaram os ossos. Há ainda quem especule sobre pacientes mentais que foram torturados ali. E mortos ali também. 

Ilha de Diego Garcia (Inglaterra)

É uma ilha que fica no Oceano Índico. Ela é deserta em todos os sentidos. Primeiro, pelo fato de ser pouco habitada. Depois, pelo fato de que é um deserto do tipo paraíso mesmo. Tem areia branca, mar azul turquesa e é um lugar dos sonhos.

Foto: (reprodução/internet)

O problema é que ainda que se pareça com a descrição do paraíso, o lugar está longe disso. A ilha é de propriedade britânica e teve os moradores expulsos pelo governo em 1973. No lugar, houve a construção de uma base militar que é pouco conhecida. 

O acesso é extremamente limitado e há várias teorias de conspiração sobre esse lugar. Alguns falam que é usado pela CIA e outros contam sobre torturas. Há ainda quem diga que é o esconderijo do voo 370 da Malaysia Airlines. 

Ilha Surtsey (Islândia)

É o tipo de lugar que não se deve chegar perto. Para muita gente, muitos pesquisadores, essa é a ilha mais nova do planeta e surgiu de erupções vulcânicas. Ela foi declarada como Patrimônio Mundial da UNESCO em 2008 e tem alto valor cientifico.

Foto: (reprodução/internet)

Alguns cientistas podem entrar lá para fazer visitação e coletar dados, além de proteger o meio-ambiente e minimizar a interferência humana. Eles acreditam que o equilíbrio ecológico é sensível às interferências humanas. Assim, podem atrapalhar o curso natural da ilha.

Ilha Sentinela do Norte (Índia)

Sem dúvidas, essa é a ilha inabitada mais conhecida do mundo. Conhecida, em termos de leitura e imagens, está bem? Isso porque é uma tribo nativa que não aprecia visitantes locais. Assim, há histórias bem recentes, sendo narradas em 2018. Nesse ano, um homem foi morto por ter chego a ilha remota, que é secreta, para pregar o cristianismo aos nativos isolados. 

Foto: (reprodução/internet)

Por lá, as tribos são isoladas há séculos e não querem mudar isso tão cedo. Em 2006, o governo da Índia proibiu viagens próximas até 3 milhas da ilha. A ideia é uma só: evitar vítimas e proteger os habitantes locais. Agora, você sabe qual é a ilha mais protegida e mais perigosa do mundo, né. 

Bônus: uma ilha proibida, mas quase liberada

Para terminar o texto, a gente pode mencionar aqui a Ilha de Alcatrazes, também no Brasil. Ela está há menos de 50 quilômetros de São Sebastião, litoral de São Paulo. E tem o intuito de se tornar Parque Nacional nos próximos anos. A ideia é desde 2013. 

O lugar é formado por 13 ilhas, sendo considerado um berço de aves marinhas e com espécies como a jararaca-de-alcatrazes e a perereca-de-alcatrazes. Entre 1980 e 2013, as paredes de rochas da ilha foi usada como raia de tiros da Marinha Brasileira. A criação do parque é ideia da ICMBIO.